• Ceclin
out 02, 2018 0 Comentário


Um dos mais procurados pela Polícia em PE se passava por pastor evangélico na BA

Um dos mais procurados pela polícia em PE se passava por pastor evangélico na BA

O falso pastor é o principal suspeito de ser líder do tráfico de drogas em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco. Contra ele existem mandados de prisão por homicídio e latrocínio

Um dos alvos mais procurados pelo Sistema de Contenção ao Crime de Pernambuco (SCC) foi preso na Bahia, onde se passava por pastor de uma igreja evangélica e empresário. De acordo com a Polícia Civil de PE, Alexandre Mendonça da Silva Filho, de 33 anos, principal suspeito de ser líder do tráfico de drogas em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, foi trazido de volta ao Estado durante a madrugada desta terça-feira (02/10).

O falso pastor foi preso durante um culto, no sábado (29), na igreja onde congregava, no município de Lauro Freitas, que fica a 28 quilômetros de Salvador, em uma operação conjunta das polícias dos dois Estados.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), em duas semanas, equipes do Departamento de Repressão ao Crime Organizado da Polícia Civil da Bahia (Draco) descobriram que Alexandre vivia em Lauro de Freitas, onde era pastor da Igreja Batista Poço de Jacó e mantinha uma empresa que realizava entrega de pizzas. A Polícia Civil de Pernambuco divulgou que Alexandre era alvo prioritário, por ser de alta periculosidade. Segundo a corporação, contra ele haviam dois mandados de prisão, e ainda vários outros em andamento por homicídio, latrocínio e venda de entorpecentes. (JC Online)

Lagoa de Itaenga

Um homem condenado por um homicídio e uma tentativa foi preso na última segunda-feira (1º), em Lagoa de Itaenga, na Mata Norte. José Braz de Oliveira, popular “Zé da Bola”, tinha um Mandado de Prisão Condenatório. Segundo as informações repassadas pela Polícia Civil, o rapaz assassinou a vítima Robson Freitas da Silva e tentou assassinar Edmilson José Ferreira, fato ocorrido no dia 18 de fevereiro de 2008, tendo sido condenado em Júri Popular e sendo assim, decretada sua prisão. José Braz foi encaminhado ao Presídio da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata.