Arquivos da Tag: SINTEPE

SINTEPE: Abertas inscrições para o Seminário do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas


Encontro será realizado no dia 7 de agosto, no auditório do Sintepe.

Encontro será realizado no dia 7 de agosto, no auditório do Sintepe.

Os interessados em participar do 1º Seminário do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas de 2015 (SPE) já podem se inscrever pelo e-mail: secgeral.sintepe@gmail.com ou pelos telefones: 81 2127.8852 / 8853. O evento que aborda diversos assuntos voltados para a saúde e bem estar e como trabalhar esses temas nas escolas será realizado no dia 7 de agosto, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco, no Recife. O seminário tem início às 13h30.

Ao contrário dos anos anteriores, em 2015 a coordenação do SPE em Pernambuco decidiu centralizar os encontros em apenas duas datas, a segunda será realizada em novembro. Neste primeiro encontro será realizada a divulgação do projeto e como trabalhar os sete temas abordados por ele dentro das escolas. “Nosso objetivo é fazer com que a comunidade escolar (trabalhadores em educação, alunos e responsáveis) entenda o projeto. Durante a apresentação será explicado como funciona o passo a passo do SPE, por meio dos temas que são abordados nos fascículos, além da metodologia de como isso deve ser repassado dentro da sala de aula”, explica Cremilda Souza, uma das coordenadoras do projeto em Pernambuco.

Programação – Além da apresentação do projeto, o seminário vai contar com a exibição do vídeo “O anjo da Asa Quebrada” e palestra da Coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose, Cândida Ribeiro. O próximo seminário será realizado em novembro, onde serão discutidas as metodologias de preparação do dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a AIDS.

Criado em 2007, o SPE é um projeto encabeçado pelos Ministérios da Saúde e da Educação. Em Pernambuco, a ação é coordenada pelo Sintepe e conta com a participação de diversos órgãos.

 

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br.  

SINTEPE – Fórum dos Servidores Estaduais


sintepePara cobrar respostas efetivas em relação a questões relacionadas ais trabalhadores, na última sexta-feira (24), o Fórum dos Servidores do Estado (FSE), coordenado pela CUT, participou da mesa de negociação geral com representantes da Secretaria de Administração. Na reunião, o coordenador do FSE, Paulo Rocha, após a apresentação da situação do SASSEPE, entregou aos governistas, um documento da Associação de Assistência à Saúde dos Servidores do Estado de Pernambuco (ASSEPE), solicitando o agendamento de uma reunião específica, bem como, a destinação da contribuição do SASSEPE descontado do 13º para investimento na estrutura física das instalações do sistema.

Os sindicatos que integram o Fórum dos Servidores externaram ao Governo sua indignação quanto à alteração do calendário de pagamento dos trabalhadores estaduais. O SINTEPE é contrário à mudança e na mesa, questionou a justificativa utilizada pelo governo em aquecer a economia estadual com uma medida que desequilibra o orçamento/planejamento pessoal do servidor.

Atenção

O Sintepe solicita o comparecimento, em caráter de urgência, da aposentada Maria Clara Santiago de Menezes Lira, matrícula 118.080-0, para tratarmos de assunto relativo à devolução dos descontos indevidos do antigo IPSEP.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br.  

SINTEPE – Governo muda calendário de pagamento


SINTEPEO SINTEPE tomou conhecimento na última sexta-feira (17), da mudança na tabela de pagamento do conjunto dos servidores estaduais divulgada pelo Governo. Como a medida atinge todos os segmentos do serviço público no âmbito do Executivo, o SINTEPE fez contato com a CUT-PE, que coordena o Fórum dos Servidores Estaduais, do qual o nosso Sindicato  faz parte, sendo comunicado de que o Fórum se reunirá esta semana para um posicionamento.

Com relação aos desdobramentos do pós greve, o Governo publicou no Diário Oficial, no último dia 11, a Lei Complementar nº 304 de 10 de julho/2015. A Lei trata das três progressões  por desempenho para toda a nossa categoria profissional, incluindo ativos e aposentados, nos meses de junho, julho e outubro. Lembramos que a primeira progressão não foi efetivada conforme a legislação publicada, porém está assegurada para o pagamento referente ao mês de julho, retroativo a junho; conforme informação da Secretaria de Administração.

A Lei nº 304/2015 trata também da implantação da gratificação de R$ 2.032 (valor atual), a partir de outubro, para os professores ou coordenadores pedagógicos, com 200 horas aula, em efetivo exercício nos centros de ensino no âmbito do Sistema Prisional do Estado.

Analistas Educacionais também foram contemplados com a Lei nº 304, levando para aposentadoria  a gratificação da função. Outros contemplados foram os funcionários administrativos  que se apresentaram a partir de 1º de janeiro de 2011 e não haviam incorporado a gratificação do curso noturno (207). O direito à incorporação estará garantido a partir de outubro.

Itens que não necessitam de aprovação do Legislativo e que foram frutos da nossa greve, estarão no Termo de Acordo celebrado entre o Sintepe e o Governo. O novo valor do vale alimentação para as jornadas de 200 horas-aula/mês (professor) e 8 horas/dia (funcionários) é um deles.

Atenção

O Sintepe solicita o comparecimento, em caráter de urgência, das aposentadas Maria José de Almeida Galindo, matrícula 51.770-4 e Maria Clara Santiago de Menezes Lira, matrícula 118.080-0, para tratarmos de assunto relativo à devolução dos descontos indevidos do antigo IPSEP.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br

Governo de Pernambuco antecipa 50% do 13º salário e injeta R$ 350 milhões na economia do Estado


saaNa tentativa de amenizar os efeitos da crise que atinge a economia nacional, o Governo de Pernambuco resolveu antecipar para o dia 27 de julho 50% do pagamento do 13º salário dos servidores estaduais. Com a medida, o governo irá desembolsar R$ 350 milhões dos cofres públicos, proporcionando diretamente o aquecimento do nível de atividade econômica no Estado.

Com a antecipação de parte do benefício, o calendário de pagamento da folha salarial sofrerá, ao longo do segundo semestre, alteração na sua programação. Os salários do mês de julho serão pagos nos próximos dias 5 e 6 de agosto.

Atualmente, o quadro do funcionalismo público está dividido da seguinte forma: 124 mil ativos (59% da folha), 65 mil aposentados (30%) e 24 mil pensionistas (11%). O novo calendário de pagamento funcionará assim: os aposentados e pensionistas de todos os órgãos serão os primeiros a receber, seguidos pelos demais servidores civis e militares estaduais.

“Em menos de dez dias, todo o funcionalismo público receberá o equivalente a um salário e meio”, ressaltou o secretário de Administração, Milton Coelho, acrescentando que nesse período serão injetados na economia mais de R$ 1 bilhão. “A maior parte dos estados, a exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Ceará, faz o pagamento dos servidores no começo de cada mês”, pontuou.

Márcio Stefanni, secretário da Fazenda, afirmou que essas ações, além de aquecer a economia, permitem, em tempos de dificuldades financeiras, um melhor equilíbrio nas contas do estado. “Receitas relevantes, como o Fundo de Participação dos Estados (FPE) e o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de grandes contribuintes entram no caixa, entre os dias 30 e 3 de cada mês”, explicou, sobre o motivo para a alteração do calendário.

Outras medidas para garantir o equilíbrio das contas serão implantadas nos próximos dias, segundo o governo, como a nova redução de R$ 300 milhões nas despesas de custeio, além daquelas já anunciadas no início do ano. “É a única forma de manter os compromissos com a população em dia diante da queda na receita no último semestre”, observou Stefanni. Ainda segundo Milton, o provisionamento dos recursos para a segunda parcela do décimo terceiro já está garantido e a data de pagamento está definida para o dia 15 de dezembro deste ano.

Diário de Pernambuco

 

 

Prefeitura de Moreno nega que alterações nos Projetos de Lei feriram direitos dos servidores


(Foto: A Voz da Vitória)

(Foto: A Voz da Vitória)

A Prefeitura de Moreno, Região Metropolitana do Recife, divulgou nota, na noite desta quarta-feira, garantindo que as mudanças propostas nos Projetos de Lei não ferem e não retiram os direitos dos servidores. No mesmo dia, de tarde, professores da rede municipal da cidade invadiram a Câmara dos Vereadores da cidade para exigir abertura de diálogo com o legislativo.

A categoria informou que só vai se retirar da Casa quando conseguir conversar com os vereadores. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) afirmou que a invasão tem como objetivo protestar contra oito projetos que retiram direitos dos servidores municipais, todos enviados pelo prefeito Dilsinho Gomes. Entre as propostas, estão a retirada das negociações, a extinção de cinco funções do estatuto do magistério, a retirada de 10% do difícil acesso e a retirada dos quinquênios.

Confira a nota de esclarecimento e as tabelas sobre a reforma clicando AQUI.  

Em busca de diálogo, professores de Moreno invadiram Câmara de Vereadores


Os servidores disseram que só deixarão o local depois que conseguirem conversar com os vereadores., que se reunirão nesta quinta-feira Foto: Sinpremo

Os servidores disseram que só deixarão o local depois que conseguirem conversar com os vereadores., que se reunirão nesta quinta-feira. Foto: Sinpremo

A medida foi tomada depois que a prefeitura enviou ao legislativo projetos que, de acordo com o Sinpremo, retiram direitos dos servidores municipais

Os professores da rede municipal de ensino de Moreno, no Grande Recife, estão acampados desde a tarde dessa quarta-feira (15) na calçada da Câmara de Vereadores da cidade. A categoria cobra diálogo com os representantes políticos.

professores moreno na camaraA medida foi tomada depois que o prefeito, Adilson Gomes Filho (PSB), enviou ao legislativo oito projetos que, de acordo com o Sindicato dos Profissionais em Educação do Moreno (Sinpremo), retiram direitos dos servidores municipais. Esses projetos contêm, entre outros prejuízos, a retirada das negociações, a extinção de cinco funções do estatuto do magistério, a retirada de 10% do difícil acesso e a retirada dos quinquênios.

Por meio de nota, a Prefeitura Municipal de Moreno informou que as modificações nas leis objetivam a correta atualização e adequação da legislação municipal às Leis Federais e Estaduais, bem como dá cumprimento à Lei de Responsabilidade Fiscal e às recomendações do Tribunal de Contas, quanto aos gastos com pessoal, que hoje é de 67% e será reduzido para 52%.

Além disso, a prefeitura ressaltou que as alterações propostas não ferem e não retiram os direitos adquiridos dos servidores.

Os servidores disseram que só deixarão o local depois que conseguirem conversar com os vereadores, que se reunirão nesta quinta-feira (16).

 

 

SINTEPE – A LUTA é lá e cá


fotos aderson01 1A luta dos trabalhadores em Educação tem sido articulada em todo Brasil pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação  (CNTE). Para dar continuidade a este processo organizativo, será realizado em Brasília, no próximo mês de agosto, mais precisamente no dia 06 (seis), o Conselho Nacional de Entidades (CNE), que reúne todos os sindicatos filiados à nossa Confederação.

No sentido de continuar fortalecendo a luta, a CNTE promoverá, na sequência do CNE, no dias 7 (sete) e 8 (oito) de agosto, a sua 2ª Plenária intercongressual, com o tema: Piso Salarial e Diretrizes Nacionais para os Planos de Carreira dos Profissionais da Educação Pública Escolar (art. 206, incisos V e VIII da Constituição Federal).

O Sintepe participará da 2ª Plenária Intercongressual da CNTE com 12 delegados, dos quais 4 (quatro) são natos, 1 (uma) participante coordenadora do Coletivo de Funcionários e 7 (sete) eleitos em Assembleia específica de sócios.

Nas questões locais, o Sintepe continua cobrando ao Governo o Termo de Acordo decorrente da greve. E ainda, cobramos um posicionamento do Governo sobre a devolução do imposto de renda referente à reposição dos descontos dos dias não trabalhados durante a nossa paralisação. O Sintepe, também manteve contatos com a Secretaria de Administração para cobrar o cumprimento da lei que materializa o início das progressões por desempenho que deveriam ter sido implantados em junho, ficando para julho, retroativo ao mês anterior.

Outro assunto tratado durante a semana é sobre o fechamento da Gerência Regional Litoral Sul, em Barreiros, e a volta da ameaça de municipalização das escolas, dessa vez no município de Ribeirão. Estamos atentos e acompanhando.

Agenda

14/07 - Assembleia específica para sócios  – Pauta: eleição dos delegados para a 2ª Plenária Intercongressual da CNTE – às 9h, no Sintepe.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br

 

 

SINTEPE – AÇÃO


fotoNa segunda-feira (29), foi aprovado na Assembleia Legislativa de Pernambuco, em segunda votação, o Projeto de Lei nº 293/2015 que regulamenta os itens acordados entre o Sintepe e o Governo, após a greve da categoria. O Projeto assegura que os efeitos financeiros decorrentes da nossa luta serão aplicados no mês de julho, retroativo a primeiro de junho.  O Sintepe vem de forma intensa cobrando do Governo a assinatura do Termo de Acordo que trata dos itens acatados pela categoria na Assembleia Geral que encerrou a greve.

O sindicato recebeu diversas ligações de trabalhadores em Educação informando da incidência do imposto de renda sobre a devolução do valor descontado na greve, configurando uma quebra de acordo. O Sintepe questionou a Secretaria de Administração, que alocou uma servidores responsável para verificar e reverter a situação. Terça-feira (30), no auditório do Sintepe se reuniram duzentos aposentados/as em Plenária Específica, com participação da Assessoria Jurídica que apresentou informes sobre a devolução do IPSEP, no qual foi apresentado uma lista com setenta nomes de aposentados/as que estão com Litis Pendência (dois processos iguais na justiça que impedem o andamento dos mesmos, fazendo-se necessário a desistência de um deles por meio de documento legal).

Como proposta de interiorizar a Conselho Estadual de Representantes, na quinta (02) e sexta (03), em Caruaru, reuniram-se Diretores, Setoriais, Coordenadores de Núcleos Regionais, Delegados Municipais e Coordenadores de Núcleos Municipais para debaterem o FUNDEB x Lei de Responsabilidade Fiscal, Análise de Conjuntura, Lei do Piso x Planos de Cargos e Carreiras; os/as trabalhadores/as em educação da rede estadual avaliaram a greve de 2015 e construíram um calendário de mobilização para o segundo semestre de 2015. No mesmo momento os Núcleos Municipais organizaram os encaminhamentos específicos para assuntos dos municipais.  O Conselho Estadual de Representantes, aprovou também a realização da primeira Assembleia Geral do 2º semestre, a ser realizado no próximo dia 13 de agosto, às 14h.

SINTEPE – 25 anos de Lutas. 

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br

SINTEPE – Conselho Estadual de Representantes


fotos aderson01 1O SINTEPE, cumprindo deliberação estatutária, vai realizar nos próximos dias 02 e 03 de julho o seu Conselho Estadual de Representantes. O Conselho de Representantes é uma importante instância do sindicato, inferior apenas ao Congresso e à Assembleia, dele participam: Diretores do Sindicato, Representantes Setoriais, Coordenadores de Núcleos Regionais, Delegados Municipais e Coordenadores de Núcleos Municipais. O Conselho anterior, realizado em dezembro, decidiu pela interiorização desses encontros semestrais. Assim, o próximo acontecerá em Caruaru, cuja pauta para o primeiro dia está definida com dois momentos: FUNDEB X Lei de Responsabilidade Fiscal, com Heleno Araújo (Diretor do SINTEPE e da CNTE e Coordenador do Fórum Nacional de Educação), e Análise de Conjuntura, com Antônio Augusto de Queiroz (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar/DIAP).

No segundo dia, a pauta consta também de dois momentos: Lei do Piso X Planos de Carreira, com Juçara Dutra Vieira (Ex-presidenta da CNTE e autora de livros sobre o tema) e, para os trabalhadores em educação vinculados à rede estadual, avaliação da greve com discussão e aprovação do calendário de mobilização e atividades para o 2º semestre, enquanto os vinculados às redes municipais, discutirão encaminhamentos para os Núcleos Municipais.

No tocante aos desdobramentos de nossa greve, está encaminhada para segunda-feira (29) a aprovação, em segunda votação, do Projeto de Lei que trata dos pontos acordados entre o SINTEPE e o Governo e que necessitam de aprovação pela Assembleia Legislativa. Com Relação ao Termo de Acordo, com todos os pontos negociados em decorrência da greve, este será assinado na terça-feira (30).

ATENÇÃO

Os descontos dos dias parados durante a greve devem ser repostos no nosso pagamento de junho, conforme foi acertado entre o Sintepe e o Governo. Qualquer situação diferente deve ser comunicada ao Sindicato.

AGENDA

30/06 - Reunião dos/ as Aposentados/as, às 14h, no SINTEPE.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br

SINTEPE – Projeto de Lei e Termo de Acordo


sintepeO Governo do Estado enviou para a Assembleia Legislativa (Alepe), na última sexta-feira (19), o Projeto de Lei nº 293/2015, tratando das questões negociadas com a nossa categoria por ocasião da greve encerrada no dia 08 de junho. O Projeto de Lei, em regime de urgência, já foi aprovado no Plenário da Alepe em primeira votação e segue para a segunda, na próxima sessão, no dia 29.  O Projeto visa regulamentar os itens acordados entre o Sintepe e o Governo que necessitam de aprovação pelo Poder Legislativo. Os efeitos financeiros decorrentes do projeto, segundo o Governo, só serão efetivados a partir de julho, retroativos ao mês de junho, conforme assegura o texto aprovado em primeira votação.

O SINTEPE vem, também cobrando de forma insistente agilidade na assinatura do termo de Acordo, do qual constam todos os itens acatados pela categoria na Assembleia Geral que encerrou a greve. Os dois instrumentos legais: O Projeto de Lei e o Termo de Acordo, resultados da nossa luta, têm sido acompanhados pelo SINTEPE. O Governo justifica a demora na Assinatura do Termo, por haver priorizado a elaboração do Projeto de Lei, considerando os trâmites internos do Executivo e os prazos do Legislativo. Em relação ao Termo de Acordo, recebemos confirmação do Gabinete do Secretário de Educação de que minuta do documento está em fase final de análise.

O SINTEPE está atento e vai manter a categoria informada a respeito do desenrolar dos acontecimentos. Estamos de olhos abertos para assegurarmos que os pontos negociados sejam efetivamente cumpridos pelo Governo.  Mais uma vez, o Governo, através da Secretaria de Administração, confirmou que a reposição dos dias descontados durante a greve está assegurada para ocorrer junto ao pagamento referente a este mês de junho.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br.

 

 

Em Vitória, Escola Eudóxia Ferreira promoveu primeira amostra de experimentos


pageeudoxiaA 1ª AMOSTRA DE EXPERIMENTOS DA ESCOLA PROFESSORA EUDÓXIA FERREIRA, situada a Rua Eurico Valois, área urbana da Vitória de Santo Antão, ocorreu no último dia 17 de junho, quando os estudantes dos turnos manhã e tarde do educandário participaram ativamente desta atividade de cunho científico, visando o melhor entendimento e prática nas experiências científicas. Os trabalhos foram coordenados pelas professoras Mariluce Sinezia, Patrícia Hander e Liliane Leite.

 

 

Deputada defende Plano Estadual de Educação de propostas marcadas pela intolerância


Dep Teresa Leitão Foto Josimar Cavalcanti - AblogPEA deputada estadual Teresa Leitão (PT) vem defendendo o Plano Estadual de Educação de modificações marcadas pela intolerância. A deputada deu voto favorável ao plano na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ontem (16). Na manhã de hoje (17), ofereceu parecer favorável na Comissão de Educação e votou contrária ao relatório do deputado Joel da Harpa na Comissão de Administração Pública. A deputada defenderá o plano hoje a tarde no plenário da Assembleia Legislativa.

Teresa vem combatendo interpretações de alguns deputados que o Projeto de Lei 269/2015, de autoria do Poder Executivo e que trata do Plano, é uma “porta aberta para a pedofilia”, como afirmou o deputado Adalto Santos (PSB).

Outro membro dessa bancada, o deputado Cleiton Collins, propôs uma emenda ao plano suprimindo metas que tratam da capacitação de profissionais da educação para lidar com o preconceito e a discriminação, manifestada de todas as formas na escola.

“Há um obscurantismo intelectual muito grande, também, uma certa desonestidade intelectual, ao dizer que o plano vai propiciar atividades de pedofilia na escola. Eu quero repudiar esse tipo de análise. Temos que contemplar na prática pedagógica todas as dimensões dos nossos estudantes. Você recebe na escola alunos com orientações sexuais diversas e você vai exclui-los? Vai continuar dizendo nas escolas que a Aids se contagia pelo uso do mesmo copo? Isso ainda existe! Podemos superar isso com o processo de formação dos professores”, detalhou Teresa.

Teresa explicou, também, que o Plano Estadual de Educação chega na Alepe com pareceres favoráveis do Conselho Estadual de Educação e do Fórum Estadual de Educação.

“É um plano que chega na Assembleia Legislativa com uma carga grande de legitimidade, porque ele foi construído em conferencias estaduais e municipais e na Conferência Nacional de Educação. Além disso, é um plano que reconhece a escola no seu papel social, no seu diálogo com a sociedade, reconhece o aluno como sujeito de direitos e a valorização dos profissionais de educação, como pontos estratégicos. Esse plano vai ser indutor da construção e regulamentação do Sistema Nacional de Educação e será monitorado a cada três anos”, explica Teresa.

com informações da Assessoria

 

MEC vai criar fórum para acompanhar piso salarial dos professores


profO Ministério da Educação (MEC) vai publicar no próximo dia 24 duas portarias que avançam no cumprimento do Plano Nacional de Educação (PNE). A data marca um ano de vigência do plano e o fim do primeiro prazo estipulado na lei. As portarias criam o fórum de acompanhamento do piso salarial dos professores e uma comissão, com representantes de estados, municípios e da União, para tratar das metas do plano. O anúncio foi feito no 15º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, pelo secretário de Articulação com os Sistemas de Ensino do MEC, Binho Marques.

O PNE foi sancionado na íntegra pela presidenta Dilma Rousseff após quase quatro anos de tramitação no Congresso Nacional. A lei estabelece metas e estratégias para melhorar a educação nos próximos dez anos. Entre elas, estão a erradicação do analfabetismo e a universalização do atendimento escolar dos 4 aos 17 anos. Está também o investimento de pelo menos 10% do Produto Interno Bruto até o fim da vigência.

O fórum de acompanhamento do piso vai ser formado pelo MEC, pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) – que representam os estados -, e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Por lei, o piso salarial dos professores é ajustado anualmente. Atualmente está em R$ 1.917,78.

Com informações da Agência Brasil. 

SINTEPE – Os descontos nos salários serão repostos em junho


dsc03639Em assembleia geral da categoria realizada na segunda-feira (08), decidimos pelo encerramento da greve na rede estadual de ensino. Na sequência dos fatos, foi realizada uma reunião com o Secretário de Educação na quinta-feira (11) para discussão da reposição das aulas não ministradas durante a greve, e também, para discutir a reposição dos descontos efetuados pelo Governo nos nossos salários.

Com relação a reposição das aulas, o Governo e o SINTEPE mantiveram  o entendimento de observar os parâmetros apresentados pela  Secretaria de Educação, considerando, no entanto, as especificidades e as peculiaridades de cada local de trabalho e a realidade de cada comunidade escolar para a definição do calendário de reposição a ser à GRE’s.  No caso da reposição dos descontos efetuados nos salários, ficou acertado e confirmado com o Governo a devolução do que descontado, a ser pago de uma só vez no salário referente a este mês de junho.

E ainda, em contato, com a Secretaria e Administração, o Sintepe reivindicou agilidade na Assinatura do Termo de Acordo, entre Governo e o Sindicato, para a formalização dos pontos negociados e acertados em decorrência da greve. O Governo enviará para o SINTEPE a minuta do Termo e afirmou que esta semana o documento será assinado.

ATENÇÃO!

Tendo em vista o enfrentamento da categoria para com o governo e a considerando o estado de greve, a greve, novamente o estado da greve e de novo a greve, no período de 13/03/15 a 08/06/15 e que todos os esforços do sindicato foram canalizados para esta importante luta, não será realizada a nossa festa junina, uma vez que o período entre o término da greve (08/06) e a data possível e previamente agendada para a realização da festa (13/06) tivemos apenas cinco dias.

14º CECUT

O SINTEPE  participou do 14º  Congresso Estadual da CUT, realizado em Recife, entre os dias 10 e 13 de junho. O SINTEPE vai ocupar a partir de então, a vice presidência da CUT-PE através do companheiro Paulo Rocha.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – Sintepe

www.sintepe.org.br.

 

 

Com o fim da Greve dos Professores de PE o que fica para reflexão?


rede brasildo Blog Gota d’Água

Definida em assembleia no teatro Boa Vista, em Recife, ontem (8) o fim da greve dos professores de Pernambuco que havia sido retomada no dia 21 de Maio, a categoria que lotou o teatro considerou a contraproposta do governo que garantiu:

1) Manutenção da incorporação na aposentadoria para analistas com a caída da trava (antes para receber os analistas precisavam trabalhar 5 anos a mais para incorporar a gratificação);

2) Concurso público para 3 mil vagas na rede estadual;

3) Mantida a gratificação de R$ 2.032 para quem trabalha em escolas dos presídios;

4) O governo irá acrescentar R$ 500 mil para a educação por mês, além do valor fixo que é destinado ao setor;

5) Reajuste salarial para os ativos e aposentados de 7,1% dividido em três parcelas de 2%, será aplicado em junho, agosto e outubro;

6) Reajuste do vale refeição de quem tem 200h/aula passa a ser em agosto de R$11,20.
Passa longe do que a categoria almejava, porém é muito para a pouca adesão e compromisso dos profissionais de educação de Pernambuco ao movimento.
Sabendo que temos uma categoria rachada, onde sabemos que podemos contar com poucos a enfrentar mandos e desmandos desse ou de qualquer outro governo, até onde a greve ainda será uma boa alternativa de luta?

(Foto: Divulgação / Sintepe).

(Foto: Divulgação / Sintepe).

Ao SINTEPE fica a necessidade urgente da autoavaliação:

A discussão interna e externa do sindicato é norteada pelas premissas coletivas ou correntes sindicais partidárias?

Como se reencontrar com suas bases sociais para novos futuros embates?

De que forma se dará o processo de politização da categoria que receberá 3 mil novos professores no próximo concurso público previsto para esse ano (2015)?
Tais respostas precisam ser construídas por cada um dos que fazem a educação pública pernambucana que, ano após ano, vê se perder conquistas trabalhistas históricas além da desvalorização salarial constante.

 

 

Página 1 de 4012345...102030...Última »