Arquivos da Tag: Pe. Renato

Morre aos 92 anos, ilustre vitoriense Eunice Xavier


Eunice-Vasconcelos-Xavier-pag-36Professora Eunice de Vasconcelos Xavier, presidente de honra do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão (IHGV), faleceu aos 92 anos na manhã deste sábado (27), na capital pernambucana. Ela era viúva do Juiz Aluísio Xavier e integra uma das famílias mais tradicionais da tricentenária Vitória.

O velório acontece no Instituto Histórico, na Rua Imperial, bairro da Matriz, e às 17h. haverá Missa de corpo presente na Igreja de Santo Antão, para em seguida ocorrer o sepultamento, seguindo em cortejo até o Cemitério São Sebastião.

Eunice Xavier, mesmo morando no Recife, nunca abandonou a sua casa em Vitória de Santo Antão, próximo à Praça Duque de Caxias, onde era certo encontrá-la no Carnaval vitoriense e em outros dias festivos, quando as portas do seu sobrado eram abertas para os amigos e familiares. Mãe de seis filhos era uma mulher querida pela sociedade local, participando ativamente da vida cultural da cidade e uma das estimuladoras do Ciclo dos Amigos da Vitória. Por quase 20 anos esteve na Presidência do Instituto Histórico da Vitória, sendo substituída pelo Professor Pedro Humberto Ferrer.

Inúmeras personalidades lamentaram seu falecimento, a exemplo do Professor Edmo Neves, vereador pelo PMN. “Esse ano não está sendo fácil para a cultura vitoriense. Perdemos Padre Renato, Dra. Diva Holanda e agora dona Eunice. Três dos mais importantes defensores da nossa história”, destacou em nota.

O Advogado Aluisio de Melo Xavier Filho ressaltou os laços de respeito e atenção existentes entre sua mãe e a cidade de Vitória, lembrando que sua família guarda inesquecíveis lembranças e faz questão de se empenhar na guarda da memória histórica vitoriense às próximas gerações.

 

 

Maurício Diniz é empossado pároco da Matriz de Santo Antão


11182066_541315652674455_189313139704304981_n-459x645

(Foto: Reprodução / Facebook).

O Monsenhor Maurício Diniz foi empossado como novo pároco da Matriz de Santo Antão, em Vitória. A celebração de posse ocorreu na noite desse domingo (31), com a presença de Dom Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife, e a presença massiva dos fiéis.

Diniz foi nomeado para o cargo após a internação de seu antecessor, Renato da Cunha Cavalcanti, que faleceu no dia 02 de maio.  Padre Renato, estava a meio século na Paróquia de Santo Antão e marcou seu nome na história local.  Monsenhor Maurício Diniz foi pároco de Moreno, na Região Metropolitana do Recife.

10479157_537819689692449_1051510745345520043_n

 

 

Missa em memória do Padre Renato acontece nesta sexta-feira


(Foto: Arquivo / Marcio Souza / A Voz da Vitória).

(Foto: Arquivo / Marcio Souza / A Voz da Vitória).

A missa de sétimo dia em memória do Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti acontece nesta sexta-feira (08). O religioso, que faleceu vítima de câncer no último sábado (02),  foi pároco vitoriense por mais de cinco décadas. Padre Renato, como era chamado, dedicou sua vida sacerdotal à cidade e tornou-se parte da história local. A missa acontece às 19h na Igreja Matriz de Santo Antão.

Em Vitória, tomou posse como pároco no dia 31 de março de 1963, após se tornar padre em Paris, na França, em abril de 1955. Monsenhor Renato tinha 85 anos. Ele havia celebrado Jubileu de Diamante – 60 anos de vida sacerdotal – no dia 17 de abril.

 

 

DEIXEM O PADRE REPOUSAR!!!, por Elias Martins


Vitória

por Elias Martins

Mal o Monsenhor Renato faleceu, começam a surgir ideias no mínimo estapafúrdias de algum parlamentar municipal, querendo tirar proveito da morte do tão querido padre, por muitos dos nossos habitantes.

Fala-se nas redes sociais, nas esquinas, no raio que nos parta, que hoje na sessão plenária da Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão, será apresentado um projeto de alteração do nome da nossa centenária Praça Dom Luiz de Brito (Praça da Matriz), para Praça Monsenhor Renato.

As opiniões estão sendo postadas, tomando um verdadeiro clima de guerra. Desnecessário essa discussão.  Ou estariam tentando mudar o foco dos absurdos que estão cada vez mais surgindo da atual Gestão Municipal?

É por essas e outras razões que as pessoas se perguntam:  O que faz um vereador?

Monsenhor Renato merece todas as homenagens que possamos nos dispor a realizar.  Sejamos Católicos, Evangélicos, Espiritas etc…  Foi por muito tempo um ícone de nossa cidade.

Agora reflitamos:  A morte de um ícone não deve mudar nossa história, e sim adicionar fatos à ela.

Como cidadão vitoriense nato, não consigo admitir um posicionamento tão carregado de emoção, oportunismo ou sei lá o que, se preparando para mais uma vez, como muitas já aconteceram na Casa Diogo Braga, de apagar símbolos ou momentos históricos de nossa cidade, através de projetos legislativos ou executivos cada vez mais contestáveis.

Temos uma praça projetada de 25.000 m² que será construída em Maués.  Temos ruas quilométricas ainda inominadas.  Podemos colocar um busto na Praça Dom Luiz de Brito.  Várias opções.

                MUDAR O NOME DA PRAÇA NÃO! 

                 APAGAR NOSSA HISTÓRIA NÃO!

A concretização dessa Jirica ideia é uma afronta à nossa história.

Lembrem-se senhores vereadores, nosso povo está evoluindo!

Martins Colunista

 

 

Por Elias Martins,

Colunista do Blog.      

 

 

 

 

        

Na Alepe, Henrique Queiroz lamenta morte do Padre Renato


39834aO deputado Henrique Queiroz (PR) lamentou ontem, em Reunião Plenária na Assembleia Legislativa de Pernambuco,  o falecimento do monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti, pároco de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata do Estado, por 52 anos. O deputado expressou o luto pela morte do religioso e o sentimento de comoção entre a população.

“Vitória demonstrou um carinho muito grande a uma pessoa que dedicou sua vida com retidão. Acima de tudo, padre Renato, como era conhecido, foi um homem que defendeu a participação política da sociedade. Em seu sermão, sempre falava da escolha que a população deveria fazer com consciência, em políticos que representam dignamente a sociedade”, acentuou. O religioso faleceu aos 85 anos, no último sábado (2), vítima de um câncer. A prefeitura de Vitória de Santo Antônio decretou sete dias de luto oficial no município.

 

 

 

Vitória de Santo Antão se despede do Padre Renato


(Túmulo onde religioso foi sepultado reserva memória histórica - Foto: Reprodução / PMV).

(Túmulo onde religioso foi sepultado reserva memória histórica – Foto: Reprodução / PMV).

Ruas lotadas e muita emoção marcaram o cortejo fúnebre do Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti, pároco de Vitória de Santo Antão, Zona da Mata do Estado, na noite desse domingo (03).  O religioso morreu vítima de um câncer no Hospital Jayme da Fonte, no Recife, onde estava internado para tratamento. Sua morte foi confirmada no início da tarde do último sábado (02), e comoveu a comunidade católica local. Milhares de pessoas foram à Igreja Matriz de Santo Antão, onde o corpo estava sendo velado, para prestar as últimas homenagens ao padre, que dedicou à cidade 52 anos de sacerdócio. Monsenhor Renato tinha 85 anos. Ele havia celebrado Jubileu de Diamante – 60 anos de vida sacerdotal – no dia 17 de abril.

(Foto: Julio de Pipia / Reprodução).

(Foto: Julio de Pipia / Reprodução).

Em um carro do Corpo de Bombeiros, o caixão que levava o pároco percorreu as ruas da cidade acompanhado por cânticos católicos, seminaristas, autoridades políticas e pessoas comuns. Muitos, entre jovens e idosos, não seguraram as lágrimas. Pessoas de outras denominações religiosas também saudaram a passagem do cortejo. Antes, logo cedo, uma missa exequial foi celebrada por Dom Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife, no calçadão paroquial. O meio político também lastimou o falecimento do pároco, entre eles, Paulo Câmara, governador do Estado. “Quero prestar minhas condolências aos familiares e admiradores do Monsenhor Renato. O pároco da Matriz de Santo Antão, ao longo dos seus 60 anos de vida religiosa, teve um longo e benfazejo trabalho em benefício daqueles que mais precisam”, disse, em nota à nossa redação.

(Fotos: Antonio Gomes e Renata Nascimento - Pascom Moreno).

(Fotos: Antonio Gomes e Renata Nascimento – Pascom Moreno).

Assim que o corpo chegou ao Cemitério de São Sebastião, muitas pessoas já o aguardavam. Sob aplausos, o caixão foi carregado e logo de início a entrada só foi permitida para pessoas próximas e a imprensa. Depois, após as últimas celebrações, a entrada foi permitida a todos.

O túmulo onde o corpo foi enterrado também reserva uma ocasião histórica. No mesmo local, em 31 de agosto de 1908, foi sepultado o cônego Bernardo de Carvalho, pároco da cidade no século passado. O cônego assumiu a paróquia em 1888, vindo da Paraíba após sofrer perseguição política em Teixeira. Cônego Bernardo foi por duas vezes deputado federal.

Devido o falecimento, a Prefeitura da Vitória decretou sete dias de luto oficial. A Paróquia de Santo Antão volta ao expediente administrativo na quarta-feira (06).

(Padre Renato iniciou cedo a vida religiosa).

(Padre Renato iniciou cedo a vida religiosa).

História  – Filho de Pedro da Cunha Cavalcanti e Judith da Cunha Cavalcanti, Renato da Cunha Cavalcanti atravessou a história da Vitória de Santo Antão. Sua morada em solo vitoriense lhe tornou um ícone social conhecido por todos. Em Vitória, tomou posse como pároco no dia 31 de março de 1963 após se tornar padre em Paris, na França, em abril de 1955.

Formado em  Licenciatura plena de Filosofia na Universidade Católica de Pernambuco e Licenciatura curta de Letras na Faculdade da Vitória de Santo Antão, o Monsenhor nasceu em Timbaúba, na Mata Norte do Estado, mas se considerava um cidadão vitoriense, cidade que dizia amar.

No ano de 1989, em entrevista concedida ao  jornalista João de Albuquerque Álvares no jornal impresso A Voz da Vitória, Padre Renato externou que “o convívio com os vitorienses tem me enriquecido bastante e contribuído sobremaneira para que eu esteja sempre de bem com a vida; também por isso eu sou muito grato a todos”.

 LEIA TAMBÉM

Vitória de Santo Antão rende homenagens a Padre Renato

 

 

Vitória de Santo Antão rende homenagens a Padre Renato


velório Pe. Renato

por Lissandro Nascimento

Cenas de muita emoção e carinho marcaram todo o cortejo desde a entrada da cidade até a Igreja Matriz, para referenciar o pároco da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti, que morreu aos 85 anos na tarde deste sábado (02) após dias internado no Hospital de Recife. O religioso se tratava de um câncer e estava afastado das atividades na Igreja.

renato mateusSob a condução do Corpo de Bombeiros, o corpo do Monsenhor chegou após às 19h deste sábado na Praça da Bíblia (próximo ao Posto Petrobrás), acompanhado por mais de 200 pessoas. Sob o caixão, a bandeira de Vitória, cidade que dedicou seu sacerdócio por cinco décadas. O cortejo teve a vanguarda de uma comitiva eclesiástica e próximo ao caixão, Renato Mateus, seminarista, que conviveu com o Pe. Renato nos seus últimos anos.

Com a chegada do corpo a Igreja Matriz de Santo Antão, local que acontece o velório, uma multidão que aguardava na praça, aplaudia fervorosamente. Um sino badalava sofregamente, enquanto cânticos do Vaticano entoados pelos caixas de som da Paróquia alertavam que teríamos um tenso final de semana. A cada recanto da Praça da Matriz e do lotado calçadão da Igreja, viam-se famílias católicas desoladas e dezenas de rostos tristonhos e lacrimejantes, provando que o Monsenhor deixa um legado de carisma, respeito e de compromisso aos princípios cristãos junto aos seus.

Vitória de Santo Antão entra em estado de Luto por sete dias diante da morte do Padre Renato, conforme Decreto da Prefeitura local. O corpo assim que chegou, celebrou-se uma Missa de Corpo Presente, presidida pelo Padre Rubens – da Paróquia do Livramento. O sepultamento acontece neste domingo (03), no Cemitério São Sebastião, após o cortejo fúnebre que irá às ruas a partir das 19h, pois antes, haverá a celebração da Missa Exequial, presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, às 17h, no Calçadão da Matriz.

Para este Domingo é esperado uma grande multidão no velório para se despedir do religioso que segue até às 17h. Inicialmente programado para este dia o anúncio do novo padre da Matriz de Santo Antão, o Monsenhor Maurício Diniz (Moreno), acabou tendo sua posse adiada, diante da notícia do falecimento. A posse do novo administrador paroquial está suspensa, devendo ser anunciada uma nova data nas próximas semanas.

Pe. Renato se identificava com a ala ortodoxa do Catolicismo. Fotos: Lissandro Nascimento/AVV Imagem

Pe. Renato se identificava com a ala ortodoxa do Catolicismo. Fotos: Lissandro Nascimento/AVV Imagem

 

padre renatoHistória  – Filho de Pedro da Cunha Cavalcanti e Judith da Cunha Cavalcanti, Renato da Cunha Cavalcanti atravessou a história da Vitória de Santo Antão. Sua morada em solo vitoriense lhe tornou um ícone social conhecido por todos. Em Vitória, tomou posse como pároco no dia 31 de março de 1963 após se tornar padre em Paris, na França, em abril de 1955.

Formado em Licenciatura plena de Filosofia na Universidade Católica de Pernambuco e Licenciatura curta de Letras na Faculdade da Vitória de Santo Antão, o Monsenhor nasceu em Timbaúba, na Mata Norte do Estado, mas se considerava um cidadão vitoriense, cidade que dizia amar. Ele falava sete línguas, sobretudo o Latim.

No ano de 1989, em entrevista concedida ao  jornalista João de Albuquerque Álvares no jornal impresso A Voz da Vitória, Padre Renato externou que “o convívio com os vitorienses tem me enriquecido bastante e contribuído sobremaneira para que eu esteja sempre de bem com a vida; também por isso eu sou muito grato a todos”.

 LEIA TAMBÉM

Vitória de Santo Antão se despede do Padre Renato

 

 

Morre Padre Renato, pároco da Vitória de Santo Antão


(Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória)

(Monsenhor morre aos 85 anos. Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória)

O pároco da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata do Estado, Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti, morreu aos 85 anos na tarde deste sábado (02) após alguns dias internado no Hospital Jayme da Fonte, no Recife.

O religioso se tratava de um câncer e estava afastado das atividades na Igreja Matriz de Santo Antão. Sua morte foi confirmada por pessoas ligadas a ele e funcionários da Paróquia. Detalhes sobre o cortejo fúnebre serão repassados em breve.

História  – Filho de Pedro da Cunha Cavalcanti e Judith da Cunha Cavalcanti, Renato da Cunha Cavalcanti atravessou a história da Vitória de Santo Antão. Sua morada em solo vitoriense lhe tornou um ícone social conhecido por todos. Em Vitória, tomou posse como pároco no dia 31 de março de 1963 após se tornar padre em Paris, na França, em abril de 1955.

Formado em  Licenciatura plena de Filosofia na Universidade Católica de Pernambuco e Licenciatura curta de Letras na Faculdade da Vitória de Santo Antão, o Monsenhor nasceu em Timbaúba, na Mata Norte do Estado, mas se considerava um cidadão vitoriense, cidade que dizia amar.

No ano de 1989, em entrevista concedida ao  jornalista João de Albuquerque Álvares no jornal impresso A Voz da Vitória, Padre Renato externou que “o convívio com os vitorienses tem me enriquecido bastante e contribuído sobremaneira para que eu esteja sempre de bem com a vida; também por isso eu sou muito grato a todos”.

 LEIA MAIS

Vitória de Santo Antão rende homenagens a Padre Renato

 

 

Maurício Diniz é o novo pároco da Matriz de Santo Antão


(Foto: Divulgação).

(Foto: Divulgação).

A Igreja Matriz de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata do Estado, terá um novo pároco. Trata-se de Maurício Diniz, que será apresentado aos fiéis em uma missa presidida pelo Arcebispo Dom Antônio Fernando Saburido, no próximo domingo (03/05). O novo administrador chega à Paróquia de Santo Antão após o afastamento do Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti por motivo de saúde. O Monsenhor Maurício ficará residindo em uma das casas da Paróquia.

Padre Renato, como é chamado, está internado no Hospital Jaime da Fonte, no Recife, onde recebe cuidados médicos, e portanto, está afastado das atividades paroquiais. Mesmo assim, pode retornar à casa paroquial em caso de recuperação. Monsenhor Maurício Diniz é ex-pároco de Moreno, na Região Metropolitana do Recife. Sua nomeação foi decretada pelo Arcebispo Metropolitano Dom Antônio Fernando Saburido.

 

 

Jubileu de diamante (60 anos) de sacerdócio do Padre Renato


11021977_551831328292731_2990770368894061985_nNa última sexta-feira (17),  foi  comemorado os 60 anos de ordenação sacerdotal de Monsenhor Renato da Cunha Cavalcante, em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata do Estado.

O homem é do tamanho do seu sonho” disse um filósofo grego; isto se dá com o Padre Renato. Há quase 87 anos de vida o vejo sonhar grande, não por orgulho ou vaidade, mas por amor a Deus e às almas a serem salvas. Não faltou jamais em sua vida, um dia sequer, o amor apaixonado ao Senhor Eucarístico; à sua Mãe Santíssima, e a devoção aos Anjos e Santos.

Nosso querido Mons. Renato, teve a ousadia e felicidade de ensinar a Igreja que é possível realizar a Obra de Deus com a generosa doação dos fiéis, como sempre aconteceu na Igreja; ele muito ajudou com isso ajudou e implantou capelas, Paróquias, escolas em  Vitória de santo Antão.

“Se tu creres, verás a glória de Deus” (Jo 11,40). Por causa da fé deste Homem, nós a vimos e estamos vendo a cada dia.
Entre muitas qualidades desse gigante de Deus, gostaríamos de destacar  sua fé inabalável, operativa, dom do Espírito; o seu amor apaixonado por Sua santa Palavra, a confiança depositada em quem trabalha com ele, a bondade e experiência do seu coração de Pai, o desprendimento total de si mesmo, o grande amor a Deus e a todos, e sobretudo o imenso zelo apostólico que o devora.

O que a Igreja liga na terra, Deus liga no céu (cf. Mt 16, 16; 18,18). Assim, Padre Renato, não seremos apenas nós aqui na Terra a celebrar, mas também o Céu. Haverá júbilo no Céu entre os Anjos de Deus. E na presença deles a virgem das Vitórias o Glorioso Santo Antão e dos Santos cantaremos louvores a Deus por sua vida e por seu fecundo sacerdócio de 60 anos.

Muita Paz, Saúde, Força e muitos anos de vida, ao nosso querido Pastor, Padre, Monsenhor, Pai e Amigo RENATO DA CUNHA CAVALCANTE”.

‪#‎JubileudeDiamante60Anos‬
17 de abril de 2015

 

da Paróquia Matriz de Santo Antão

 

 

 

Diagnosticado com câncer, Padre Renato reage bem a quimioterapia


(Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória).

(Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória).

Um rumor sobre a suposta morte do Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti causou furor nas redes sociais.  O padre está bem, garantem os mais próximos e a secretaria da Igreja Matriz de Santo Antão, em Vitória de Santo Antão. Diagnosticado com câncer, Padre Renato reage bem ao tratamento quimioterápico e tem repousado na casa paroquial. O pároco, que tem 85 anos, tem tido sessões de quimioterapia e se submete a medicamentos, conforme prescrição médica.

“Padre Renato está bem. Ele está andando e se alimentando normalmente, mas não tem condições de celebrar as atividades da igreja”, disse ao Portal A Voz da Vitória Renato Matheus, seminarista da paróquia. Ainda segundo Matheus, as missas estão sendo conduzidas pelo Padre Antônio Diego, da Arquidiocese de Olinda e Recife. Padre Renato voltará às atividades só após a liberação médica. Ele encontra-se ausente desde as festividades do Padroeiro no início deste ano. A respeito do diagnóstico de câncer plenamente confirmado, a paróquia não entrou em mais detalhes.

Procissão encerrará celebrações ao Padroeiro de Vitória


(Festividade tem início nesta quarta-feira e vai até o dia 17, feriado municipal - Foto: José Sebastian / Arquivo / A Voz da Vitória).

(Festividade  vai até o dia 17, feriado municipal – Foto: José Sebastian / Arquivo / A Voz da Vitória).

Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata do Estado, celebrará neste sábado (17),  onde na ocasião fará sua tradicional procissão. A Concelebração Eucarística da  tricentenária Procissão vai ser realizada  à tarde com as imagens de Sto. Antão e de São Sebastião, a 389ª edição da festa de seu padroeiro.

A procissão percorrerá  os principais bairros da cidade, como de costume, por centenas de devotos do Padroeiro Santo Antão. Durante a programação, todas as noites a Igreja de Santo Antão realizou Celebrações especiais coordenadas por diversos grupos católicos, comunidades e padres convidados de outras paróquias.

E ATENÇÃO !!!

O comércio do centro e feira livre não funcionará. Nas agências bancárias e nos Correios também não haverá expediente. O Vitória Park Shopping mantem funcionamento em expediente normal, abrindo às 10h e fechando às 22h.

 

Festa de Santo Antão começa nesta quarta-feira em Vitória; confira a programação


(Procissão ocorre no último dia da festa - Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória).

Procissão ocorre no último dia da festa (17) – Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória.

O novenário em homenagem ao padroeiro da cidade de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata do Estado, terá início nesta quarta-feira (07). De hoje, até o dia 17, diversas atividades litúrgicas estão previstas para ocorrer no templo da Igreja Matriz de Santo Antão. Na primeira noite do evento, ocorre a procissão da bandeira, que sairá da Capela de Santa Terezinha, no Sítio do Meio, às 18h, em direção à Igreja Matriz. Às 19h está prevista a missa inaugural celebrada pelo Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti.

Reunindo milhares de fiéis, a procissão de encerramento sairá pelas ruas da cidade no último dia das festividades, às 16h, com as estátuas de Santo Antão e São Sebastião. A festa do padroeiro vitoriense carrega uma tradição de 390 anos.

Confira a programação completa:

07 de janeiro, quarta-feira

18h – Procissão da bandeira, saindo da Capela de Santa Terezinha, no Sítio do Meio, em direção à Igreja Matriz de Santo Antão

19h – Missa de abertura da festa

Celebrante: Monsenhor Renato da Cunha Cavalcanti, Pároco de Santo Antão (Vitória/PE).

 08 de janeiro, quinta-feira

Noite patrocinada pela Pastoral do Acolhimento, Grupos da Mãe Rainha, Movimento da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima e Grupo Melhor Idade.

Celebrante: Pe. Marlon Lauriano dos Santos

Neo –  Sacerdote da Arquidiocese de Olinda e Recife.

09 de janeiro, sexta-feira

Noite patrocinada  pelos Ministros Extraordinários da Santa Comunhão, Pastoral Catequética (Criança, Jovens Crisma e Perseverança). COMIPA (Conselho Missionário Paroquial) e Apostolado da Oração.

Celebrante: Pe. Edinaldo Tavares, OMI – Adm. Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida (Vitória –  PE).

10 de janeiro, sábado

Noite patrocinada  pela Pastoral da Juventude, EJC (Encontro de Jovens com Cristo), Renovação Carismática Católica: Equipe de Eventos, GDL (Grupo de Dança Litúrgica); Grutemat; Comunidade “Sementes de Vida”; Adultos e Coroinhas; Equipes de Liturgia; Leitores; Cantores e Tecladistas.

Celebrante: Dom Luis Pedro Soares, OSB – Prior Administrativo do Mosteiro de São Bento (Olinda – PE).

11 de janeiro, domingo 

9h – Missa com a participação de todas as Comunidades rurais  da Paróquia: Nossa Senhora do Carmo, no Sítio Boa Sorte; São Francisco de Assis, no Sítio Galiléia; Nossa Senhora da Conceição , no Engenho Una e Ladeira de Pedra.

Celebrante: Pe. Fernando Castro – Vigário Paroquial  das Paróquias de Santo Antão e Nossa Senhora do Livramento (Vitória – PE)

19h – Noite patrocinada pela Pastoral Familiar, ECC (Encontro de Casais com Cristo ) e Pastoral do Batismo .

Celebrante: Dom Antônio Fernando Saburido, OSB, Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife.

12 de janeiro, segunda-feira

Noite patrocinada pela Legião de Maria; Pastoral da Saúde; Pastoral Carcerária; Associação Maria Amélia (AMA) e Irmandade das Almas.

Celebrante: Pe. André de Vasconcelos Martins, Adm. Paroquial da Paróquia do Sagrado Coração de Jesues, no Curado.  (Recife –PE).

Dia 13 de janeiro, terça-feira

Noite patrocinada  pelo Grupo de Oração “Terço dos Homens’’,  Conselho Paroquial da Pastoral (CPP), Pastoral da Comunicação (PASCOM), e Pastoral do Dízimo

Celebrante: Pe. Antônio Diêgo Santos da Cunha

Neo – Sarcedote da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Dia 14 de janeiro, quarta-feira

Noite patrocinada pelas comunidades Nossa Senhora da Conceição, no Lídia Queiroz; São João Paulo II, no Loteamento Belo Horizonte; Nossa Senhora das Dores, no Loteamento Tancredo Neves; Santa Terezinha, no Sítio do Meio;  Santa Cruz, no Maranhão;  e a Pastoral da Criança.

Celebrante: Pe. Rubens Soares de Almeida  – Adm. Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora do Livramento (Vitória – PE).

Dia 15 de janeiro, quinta-feira

Noite patrocinada pela comunidade de São João Batista, em Redenção; Associação das Senhoras de Caridade; Vicentinos; Irmãs Damas da Instrução Cristã; Casa dos Pobres; Capela de Nossa Senhora de Fátima, Irmãs Servas da Caridade; Grupo de Oração Irmã Isabel e voluntários da Casa dos Pobres.

Celebrantes: Pe. Davi Gonçalves da Silva – Adm. Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Luz, em Matriz da Luz (São Lourenço da Mata – PE).   

Dia 16 de janeiro, sexta-feira

18h30 – Primeiras Vésperas Solenes do Glorioso Santo Antão Abade, com participação dos Seminaristas do Seminário de Olinda.

19h – Santa Miss em Ação de Graças por todos os que trabalharam na festa em memória dos benfeitores falecidos.

Celebrante: Pe. Antônio Neto Feitosa, Neo – Sarcedote da Arquidiocese de Olinda e Recife.

Dia 17, sábado

(Data oficial da festa)

10h – Solene Concelebração Eucarística presidida pelo Monsenhor Maurício Roberto Diniz, Vigário Episcopal do Vicariato Vitória e Administrador da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição em Moreno – PE.

16h – Solene Procissão com as imagens de Santo Antão e São Sebastião, percorrendo as principais ruas de nossa cidade, encerrando coma bênção do Santíssimo Sacramento, no calçadão da Matriz.

 

 

Vitória: Internação de Padre Renato é apenas para exames de rotina


Padre REnato foto Marcio Souza

(Foto: Marcio Souza / Arquivo / A Voz da Vitória).

Ida do pároco ao hospital causou rumores de que ele estaria muito doente

Com 85 anos de idade, o Monsenhor da Paróquia de Santo Antão, Renato da Cunha Cavalcanti está internado, mas para motivos de exames de rotina, segundo a secretaria da igreja Matriz. O religioso está com a saúde em ordem, mas por uma questão de logística encontra-se internado em uma unidade hospitalar do Recife para evitar se deslocar todos os dias. A ida do Padre Renato ao hospital, causou rumores de que ele estaria muito doente.

“Ele está bem, mas teve que ficar no hospital por alguns dias, para não ficar indo sempre. Todos os dias entramos em contato com ele”, disse Fabiana Lima, funcionária da paróquia.  Ela contou também que o Monsenhor está entusiasmado com a aproximação da Festa de Santo Antão, que terá início nesta quarta-feira (07), e que o pároco já pensa em voltar para casa. “Ele está animado com a festa, e já quer voltar logo”, completou.

Acusado de arrombar casa paroquial da Matriz de Santo Antão é detido pela PM


Ricardo foi recolhido ao Presídio de Vitória. Foto: José Sebastian / A Voz da Vitória

Ricardo foi recolhido ao Presídio de Vitória. Foto: José Sebastian / A Voz da Vitória

O lavador de carros José Ricardo da Silva Lima, de 25 anos, residente no Loteamento Militina, área urbana da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, foi detido na noite da sexta-feira (1º), e logo após conduzido ao Plantão Policial, suspeito de ter arrombado a casa Paroquial da Matriz de Santo Antão.

Ele foi flagrado dentro do quarto do Padre Renato da Cunha tentando abrir a gaveta de um móvel, enquanto durante a investida criminosa o Monsenhor celebrava Missa. O acusado já teve passagem pelo Sistema Prisional pelo crime de furto “artigo 155”, segundo informações colhidas pelo Portal A Voz da Vitória. Na oportunidade, usando uma bicicleta, acabou mais uma vez autuado em flagrante pelo Delegado Hallyson Pontes, Titular da Delegacia da Vitória.

 

 

Página 1 de 41234