Arquivos da Tag: Heleno Araújo

Educadores realizam ato de protesto contra a forma que o governo de Pernambuco trata a educação


O 9º Congresso Estadual de Educação terminou com o ato de protesto realizado em frente aos Correios, no centro do Recife

do Portal do Sintepe

Os participantes do Congresso participaram do ato e fizeram um grande círculo para chamar atenção da sociedade contra às medidas arbitrárias do governo em relação a educação.

Na ocasião, diversos trabalhadores do Estado expressaram em palavras e gestos as revoltas com as propagandas enganosas de um governo que não dialoga em mesa de negociação.

Na ocasião, diversos problemas foram mencionados pela categoria, entre eles, o desrespeito com os aposentados, o processo de municipalização, o Plano de Cargos e Carreira, o Piso Salarial que não é cumprido na íntegra, as concorrências desleais de quem sai das escolas públicas para concorrer com alunos das escolas particulares para entrar nas universidades públicas.

Da Regional de Barreiros, Vera Pessoa, assegura que nunca viu um governo para se apropriar tanto da farsa e desde a enchente de 2010 as escolas de Barreiros estão abandonadas. “Vamos dar um basta a farsa desse governo neoliberal”, sublinhou. Os professores de Pernambuco com nível universitário recebem o pior salário do Brasil. No Estado existem alguns servidores que precisam receber um abono para ganhar remuneração do salário mínimo.

A dirigente do Sintepe, Valéria Silva, pontuou que o governo quer dar 1% de aumento aos professores com Magistério e nível superior. “Isso é uma falta de respeito e não podemos aceitar esse processo. Vamos continuar na luta por educação pública de qualidade”, defendeu.

 

SINTEPE – Para enfrentar os problemas, assembleia geral no dia 28, às 15h, na Alepe


(Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória).

Janeiro é mês de reajuste do Piso Salarial Nacional dos Professores, mas Governadores e prefeitos estão pressionando Deputados Federais para votarem por mudanças na Lei nº11.738/2008, impondo um reajuste menor aos Professores. Assim a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) lançou a campanha: Deputado(a) estamos de olho no seu voto! Vote contra o INPC. Vote contra a proposta dos Governadores.

A cada ano, e durante todo ano, a lei do Piso Salarial é ameaçada. Os professores e demais trabalhadores em educação sentem que o discurso dos governantes de valorização da nossa categoria profissional é apenas conversa fiada. Na prática, pouca coisa que se aproveite acontece.

O plano de Cargos e Carreira (PCC), que poderia ser um dos caminhos para a valorização profissional sofreu mudanças para pior. Atualmente o SINTEPE discute com o governo mudanças no PCC. A postura do Governo não aponta para melhoras. Uma outra frente de luta, por parte do SINTEPE, tem sido no apoio aos Técnicos Educacionais, nas questões de definição das funções e vencimento.

No cotidiano das escolas os problemas não param de acontecer. Na Escola Nestor Gomes de Moura, em Jaboatão dos Guararapes, estudantes do ensino médio estão sem aulas. Dois professores, um com licença médica e outro com licença prêmio, direitos legítimos, estão afastados desde maio e junho respectivamente, e a secretaria de Educação do Estado não providenciou substitutos. E por falar em Jaboatão, os Professores da Rede Municipal, representados pelo SIMPROJA, estão em greve contra a luta dos direitos consagrados na lei e legitimados na prática. O SINTEPE é solidário ao movimento dos companheiros de Jaboatão.

O SINTEPE recebeu denúncias que comprovam o discurso enganoso da Secretaria de Educação de Pernambuco. Em Limoeiro, não foi apenas a escola Arthur Correia de Oliveira que ficou sem o “kit escolar” (caderno, lápis, borracha e etc) distribuído para os estudantes da rede estadual do ensino médio. Outras escolas, por exemplo: Escola Padre Nicolau Pimentel, Escola Jandira de A. Lima e Escola Seráfico Ricardo, também ficaram sem o seu kit. O secretario de Educação disse em um programa de rádio que todos receberam.

 

 Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

http://www.sintepe.org.br 

Pesquisa revela desvalorização da docência, afirma nota do Sintepe desta semana


(Foto: Marcio Souza / A Voz da Vitória).

O estudo Atratividade da Carreira Docente no Brasil, publicado pela Fundação Carlos Chagas, revela que dos estudantes do 3º ano do ensino médio ouvidos, 67% sequer consideram a hipótese de ser professor. Dentre os principais motivos alegados estão à precariedade nas condições de trabalho e os baixos salários.

Segundo o estudo da Fundação Carlos Chagas, a percepção do estudante é a de que o professor é um profissional relevante, que serve de exemplo a ser seguido, atua como formador de opinião e possui valor social, mas é um profissional desvalorizado e desrespeitado pelos próprios estudantes, pela sociedade e pelos governos.

A atratividade da carreira de professor só será possível com mudanças estruturais que ofereçam um salário inicial atraente, valorização social da profissão e adequadas condições de trabalho.

Apesar das cobranças e das mobilizações continuamos sem Plano Nacional de Educação (PNE) e sem definição do reajuste do Piso Salarial Nacional. Aqui em Pernambuco, a reformulação do Plano de Cargos e Carreira (PCC) se arrasta, aposentadorias legitimadas por anos de trabalho estão engavetadas, leis são descumpridas todos os dias (incorporação do “207” nas aposentadorias de funcionários administrativos, licenças-prêmio, liberação para cursos, remoção, entre outras). A municipalização é outra forma de agressão praticada pelo Governo do Estado contra os trabalhadores em educação e contra a sociedade. O SASSEPE agoniza e a saúde do funcionário público vai junto. No interior das escolas os professores são exigidos no atendimento às questões burocráticas que se sobrepõem às pedagógicas. Neste contexto, fica evidenciada a falta de compromisso do Governo com a educação pública estadual.

AGENDA

14/11 – ATO PÚBLICO com panfletagem em defesa do SASSEPE, às 9h, na Conde da Boa Vista com a 7 de Setembro.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE 

www.sintepe.org.br 

Sintepe estuda processar articulista da Revista Veja


O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco e as entidades ligadas à defesa da mulher vão promover uma série de atividades em repúdio ao economista e articulista da Revista Veja, Cláudio de Moura Castro. A categoria estuda ainda processar o articulista.

Segundo a categoria, durante uma audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado, realizada no último dia 22, ele “propôs”, em tom de deboche, que no Plano Nacional de Educação deveria haver uma cláusula oferecendo “um bônus para as ‘caboclinhas’ de Pernambuco e do Ceará se casarem com os engenheiros estrangeiros, porque aí eles ficam e aumenta o capital humano no Brasil, aumenta a nossa oferta de engenheiros” (sic).

Diante disso, as entidades apresentaram uma carta pública que repudia a “sugestão” do articulista, nesta sexta-feira (1º). O Sintepe e as entidades entendem a “proposição” como inadmissivelmente machista e discriminatória. Na opinião da representação sindical, constitui-se em uma ofensa às mulheres e à educação brasileira, inclusive sugerindo a subjugação das mesmas por estrangeiros.

Segundo Tereza Souza, membro da Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro do Nordeste, à carta deve chegar às mãos da Presidente Dilma Rousseff. O Sintepe está encaminhando a carta de repúdio a todos os senadores e deputados federais de Pernambuco. O objetivo é que o assunto seja debatido na Câmara de Deputados e no Senado Federal.

Na próxima terça-feira, a partir das 15h30, os movimentos de defesa da mulher vão se reunir no Sintepe para dar início à panfletagem que será realizada em todo o Estado, com a intenção de tornar público o repúdio.

 

Semana de muitas atividades no SINTEPE


O SINTEPE repudia a fala do Especialista em Educação da Revista Veja, Cláudio de Moura Castro em Audiência Pública, no dia 22/10 na Câmara dos Deputados, quando ele ironicamente afirmou que gostaria de apresentar uma emenda ao PNE recomendando um “bônus para as caboclinhas do Ceará e de Pernambuco que conseguissem casar com engenheiros estrangeiros, pois isso elevaria o capital humano do País”.

Para um posicionamento diante dessa declaração inaceitável, o Sintepe convoca as entidades feministas de Pernambuco para uma reunião no dia 28/10, às 10h no auditório do sindicato.

Agenda

28/10  – 

Reunião com entidades Feministas às 10h, no Sintepe.

*Terminam as inscrições para o Seminário de Formação do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas. Os interessados devem enviar e-mail para: secgeral@sintepe.org.br

29/10 – 

Audiência Pública sobre Municipalização do Ensino, às 9h, no 6° andar do anexo I da Assembleia Legislativa.

* Assembleia Extraordinária dos Sócios da Assepe, às 9h, no auditório do Sintepe. Pauta: Eleição da nova diretoria Assepe.

* Reunião dos aposentados, às 15h, no auditório do Sintepe.

30/10 – 

* Atenção Funcionários da Educação, haverá um grande ato na Secretaria de Educação, às 9h na Várzea.

* Mobilização Nacional dos Funcionários da Educação, em Brasília, às 10h (horário de verão), em frente ao MEC.

* Audiência Pública com os Técnicos Educacionais, às 9h, no 6° andar do Anexo I da Assembleia Legislativa.

31/10 – 

* Seminário de Formação do projeto Saúde e Prevenção nas escolas a partir das 8h30, no auditório do Sintepe. Tema: Raça e Etnias.

Dia 28 de outubro. Dia do Funcionário Público. Continuamos na luta para oferecer um serviço público de qualidade à população.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br

 

“Sem incentivo para formação” – diz a nota do SINTEPE esta semana


A Secretaria Estadual de Educação colocou no orçamento de 2013 recursos para viabilizar a aquisição de livros, através da concessão de um bônus para os trabalhadores em educação, por ocasião da IX Edição da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco.

Contudo, às vésperas da Bienal a nossa categoria profissional foi surpreendida com a decisão arbitrária, da parte do Governo, de não mais conceder o bônus para compra de livros. Uma verdadeira lástima, o dinheiro existe e não foi repassado para os trabalhadores em educação.

O Governo perdeu a chance de possibilitar aos educadores maior acesso à cultura e ao conhecimento, elementos que com certeza, contribuem diretamente para melhorar o processo de ensino e aprendizagem e consequentemente os resultados educacionais.

Situação preocupante para um Estado que tem: 45% de sua população, com idade de 15 anos ou mais, analfabeta ou analfabeta funcional; mais de 219 mil crianças e jovens na idade entre 4 e 17 anos fora da escola e uma evasão escolar em torno de 112 mil estudantes nos ensinos fundamental e médio.

É necessário e urgente um maior investimento na educação pública e na política de valorização dos seus profissionais.

Governador Eduardo Campos, o que vai ser feito com o dinheiro previsto no orçamento e que não foi repassado aos trabalhadores em educação, para que pudessem utilizar na IX Bienal Internacional do Livro? A sua conduta, Governador, na prática, não demonstra preocupação com a educação e com o desenvolvimento do País. Exigimos esclarecimento público.

AGENDA 

18/10 – Plenária dos Administrativos, às 9h, no auditório do Sintepe.

De 14 a 21 de outubro – Inscrições ao V Encontro para Diversidade Sexual, através dos telefones: 81.2127 8876/8866.

15 DE OUTUBRO – DIA DO PROFESSOR

(Estatuto do Magistério. Lei n° 11.329/1996, Art. 41 – O dia 15 de outubro ficará dedicado ao professor, sendo considerado, para aqueles que exercem os cargos que compõem as carreiras do magistério público, como feriado).

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br.

 

“Educadores sem bônus” – é a nota do SINTEPE esta semana


Nas duas últimas adições da Bienal do livro, em Pernambuco, o Governo do Estado destinou R$ 200 para cada Professor e R$ 50 para cada Funcionário Administrativo a título de bônus para serem utilizados durante a Bienal.

Este ano, o Governo de Pernambuco divulgou através da Imprensa que, por ocasião da Bienal do livro, não seria concedido o bônus aos professores e aos funcionários administrativos.

Em reunião no dia 17 de setembro, entre o SINTEPE e o Governo, os representantes governamentais alegaram que com relação ao bônus para a Bienal, uma forma para concessão estava sendo analisada. No entanto, nada foi viabilizado. A Bienal do livro começou e um sentimento de indignação e revolta tomou conta da nossa categoria profissional.

Mais uma vez o governo demonstra a falta de sensibilidade e de compromisso para com a educação pública. Sem o bônus, e com um baixo salário, fica difícil a aquisição de livros, instrumentos de satisfação pessoal, e no nosso caso, instrumentos da profissão.

O fato em questão evidencia mais uma vez a precariedade do ensino público. O que deveria ser corriqueiro para um trabalho em educação, aquisição de livros, se torna difícil até em evento específico e que acontece de dois em dois anos. Para a grande maioria dos Professores e dos Funcionários Administrativos da rede pública estadual, principalmente para os que moram no interior, visitar a Bienal do Livro não será possível e imagine levar para casa algum exemplar.

O SINTEPE, em sinal de protesto, realizou Ato Público na abertura da Bienal do Livro, na última sexta-feira, 4 de outubro.

Administrativos frustrados

Divergências na interpretação da Lei frustram funcionários administrativos aposentados que esperam os efeitos financeiros em decorrência da retirada da ’Trava’ de cinco anos para incorporação da gratificação do Adicional Noturno (código 207). O SINTEPE vai levar a questão para discutir com o Governo.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br 

SOS Sassepe. A luta é pelo direito à vida, diz a nota do SINTEPE desta semana


Os Servidores públicos estaduais se reuniram em Assembleia na última quinta-feira, 26/9, no SINDIFISCO, para avaliar a proposta de sustentabilidade do SASSEPE apresentada pelo Governo.

A proposta gerou grande insatisfação entre os servidores. O Governo se dispõe a contribuir com R$ 8,4 milhões para abater a dívida com a Rede Credenciada acumulada em R$ 39 milhões, liberar R$ 7,3 milhões para as obras e equipamentos do Hospital e realizar auditoria nos débitos existentes a partir de 2009.

Para nós servidores, o Governo propõe implantar o fator moderador, taxa que seria cobrada quando da utilização dos procedimentos ambulatoriais (consultas e exames), e ainda aumentar as contribuições dos titulares que, segundo a proposta, ficariam entre 4,5% e 6%, conforme a faixa etária. Sobre os dependentes, o percentual de desconto também sofre alteração, ficando entre 1% e 6%. (Veja a tabela completa no www.sintepe.org.br).

A assembleia dos servidores avaliou detalhadamente a proposta do Estado, posicionando-se contrária e reivindicando aumento na contribuição mensal da parte do Governo, para eliminar o déficit que gira em torno de R$ 3 milhões /mês.

A disparidade da contribuição para o caixa do SASSEPE não pode continuar. O Governo participa com R$ 5,4 milhões e os servidores com quase R$ 15 milhões, mensalmente. A posição da Assembleia foi propor ao Governo a participação de representante do FÓRUM DOS SERVIDORES na realização de auditoria no SASSEPE, intensificar as mobilizações com plenárias regionais para a defesa do SASSEPE em Carpina, Caruaru, Garanhuns e Petrolina, aprofundando a discussão sobre a proposta do Governo. O calendário de mobilização será concluído em nova Assembleia em Recife no dia 22 de outubro.

A assembleia reafirmou a posição de exigir que o SASSEPE sobreviva e seja mantido pelo Governo e pelos servidores, conforme determina a Lei Complementar nº 30/2001.

CONGRESSO

A Comissão Organizadora do 9º Congresso Estadual do SINTEPE, considerando a mudança nas datas de realização do evento, resolve ampliar o prazo para entrega das Resoluções, passando para o próximo dia 18 de outubro.

BIENAL DO LIVRO

Até agora, o Governo não confirmou o bônus para a Bienal do Livro. Nesta segunda-feira (30), vamos intensificar a cobrança.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br 

SINTEPE – Reunião com o governo


Cumprindo o seu papel institucional e político, o SINTEPE provocou mais uma reunião junto ao Governo do Estado. A reunião aconteceu na terça-feira, 17, e o Governo de Pernambuco foi representado pelo Secretário de Educação e pelo Secretário Adjunto de Administração. Na pauta estiveram vários assuntos do interesse da nossa categoria profissional.

O Governo, como geralmente acontece, se colocou numa posição um tanto quanto evasiva. O SINTEPE, por sua vez, apresentou uma série de demandas que demonstra as dificuldades e os problemas enfrentados, no cotidiano, pelos trabalhadores em educação e pela comunidade escolar em geral. São situações que, na prática, precisam ser consideradas e resolvidas nas escolas e também no que diz respeito, mais especificamente falando, à vida funcional dos profissionais da rede estadual de educação.

Um dos assuntos tratados na reunião foi o bônus da Bienal do Livro. Em notícias divulgadas pela imprensa, o Governo afirmou que não iria conceder o bônus para os trabalhadores em educação na Bienal/2013, cujo valor em 2011 foi de R$ 200 para os professores. O SINTEPE não só cobrou a manutenção do bônus como também a ampliação do seu valor. Em resposta, o Governo informou que está verificando as possibilidades para assegurar o bônus da Bienal do Livro em Pernambuco. A Bienal vai ser realizada no próximo mês de outubro. Vamos continuar cobrando, aguarde mais informações.

O SINTEPE aproveitou também a oportunidade para denunciar o caso da Escola Cândida de Andrade Maciel, em Cajueiro Seco, Jaboatão dos Guararapes. A gestora da Escola pediu exoneração e hoje, a unidade escolar encontra-se com três gestores e muita confusão. Através do SINTEPE, a comunidade escolar exige do Governo uma reunião em caráter de urgência, para solucionar os problemas decorrentes do processo de municipalização do ensino, imposto pelo Estado.  Vamos aguardar, no sentido de que reunião aconteça esta semana. Fiquemos atentos.

O II Movimento Pedagógico Latino-Americano, homenageou quinta-feira (19), o educador pernambucano Paulo Freire, que na ocasião teve uma estátua erguida como sinônimo da sua luta por dias melhores.

Agenda

* 23 a 27/9 - Inscrições para o SPE, através do e-mail secgeral@sintepe.org.br e do fone: 81.2127 8852.

* 23/9 - Plenária Pré-Congressual dos delegados eleitos e sócios do Sintepe do Recife e Região Metropolitana, às 9h, no sindicato.

* 24/09 - Reunião dos Aposentados, a partir das 15h, no sindicato. No dia, serão escolhidos os delegados para o Congresso do Sintepe.

* 26/9 - Assembleia ASSEPE/SASSEPE, às 9h, no Sindifisco.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br

Congresso estadual é discutido em plenária do Sintepe


(Fotos: Marcio Souza / A Voz da Vitória).

Sindicalistas filiados ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco  (SINTEPE) estiveram na tarde dessa terça-feira (17), na sede da Associação Comercial do Município da Vitória de Santo Antão (ACIAV), na Zona da Mata do Estado, para uma plenária envolvendo um debate pré-congressual. O intuito da reunião teve como mote fortalecer a pauta de discursos para o Congresso Estadual de Educação, que acontece entre os dias 25 e 27 de novembro, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife (RMR), além de abordar o momento em que vive a educação de Pernambuco.

Além de sindicalistas do município, se fizeram presentes filiados do Agreste do Estado, como Bezerros e Bonito, valendo destacar que encontro semelhante ocorreu também no período da manhã. Segundo a coordenação do sindicato, as plenárias municipais têm o intuito de fortalecer o discurso regional em relação às políticas nacionais de educação e preparar os delegados estaduais para a Conferência Nacional.

O Núcleo Regional é coordenado pelos professores Jeová Willians e Clícia Roberta. O Secretário para assuntos do interior, William Menezes, esteve na plenária abordando assuntos referentes as políticas educacionais, no tocante a conjuntura nacional e internacional. Ele ressaltou detalhes sobre a Conferência Nacional de Educação.

Confira na entrevista:

Pernambuco sediará o 2º Encontro do Movimento Latino-americano

De 19 a 21 de setembro, Porto de Galinhas sediará o Segundo Encontro Pedagógico do Movimento Latino-americano e o VIII Colóquio Internacional Paulo Freire. O primeiro evento é uma atividade do movimento sindical dos trabalhadores em educação, organizados, no Brasil, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, na América Latina, pela Internacional da Educação para América Latina – IEAL e, no mundo, pela Internacional da Educação – IE.

O Colóquio, por sua vez, é uma ação promovida pelo Centro Paulo Freire Estudos e Pesquisas, com o apoio das universidades federais, sediadas em Recife, entidades acadêmicas, dos movimentos sociais e populares e agências de fomento.

 

SINTEPE – Homenagem a Paulo Freire


O II Encontro do Movimento Pedagógico Latino-americano e o VIII Colóquio Internacional Paulo Freire acontecerão aqui, em Pernambuco, entre os dias 19 e 21 de setembro.

No dia 19, a partir das 15h, haverá uma homenagem a Paulo Freire, a ser realizada na Universidade Federal de Pernambuco, no Lago do Cavouco, localizado entre o CCSA e o Centro de Educação, onde será inaugurada uma escultura de Paulo Freire, confeccionada pelo artista Abelardo da Hora.

Em seguida, apresentação de Maracatu e do Quinteto Violado, e depois, arrastão com Orquestra de Frevo.

PROFESSORES REVERTIDOS

Os professores revertidos, ao solicitarem exoneração, têm imediatamente o corte do pagamento no que se refere às aulas não mais ministradas. Até aí, há uma lógica. Porém, o problema está na implantação da progressão, por dentro do Plano de Cargos e Carreira, assegurada pela Lei Complementar 154/10, aos professores revertidos que pedirem exoneração. A progressão que deveria ser imediata, não acontece, demorando vários meses.

A FUNAPE culpa a Secretaria de Educação e a Secretaria de Educação culpa a FUNAPE, que acabam protagonizando mais uma trapalhada por dentro do Governo do Estado. No meio do ‘’vai e vem’’, sobra o problema para o ex-professor ‘’revertido’’, que mesmo contemplado pela Lei não recebe a progressão.

Na prática, os efeitos financeiros, assegurados pela legislação, acabam adormecendo, meses e meses, na Câmara de Política de Pessoal da Secretaria de Administração do Estado, gerando um incômodo e humilhante atraso.

O SINTEPE atento ao fato, vem buscando solução!

RECADASTRAMENTO DOS APOSENTADOS

A FUNAPE informou que o período para Recadastramento dos Servidores Aposentados do Estado, será divulgado em breve.

REUNIÃO URGENTE

O SINTEPE cobra uma reunião ao Governo, em caráter de urgência, para tratar assuntos do interesse da categoria, dentre eles, o bônus da Bienal do Livro.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br

 

SINTEPE questiona as escolas de referência


As Escolas de Referência foram criadas, em Pernambuco, como modelos de excelência em educação. Os governos, que idealizaram internamente os seus projetos, excluíram do debate segmentos importantes da área educacional. O SINTEPE, por exemplo, tem um enorme acúmulo em termos de conhecimentos e experiências que poderiam com certeza contribuir na construção de uma escola pública verdadeiramente de qualidade e para todos.

A falta de um debate consistente e mais aprofundado, considerando diferentes visões de mundo e de concepções sobre o processo educacional na esfera pública, contribuíram para fragilizar na prática a proposta governamental de escola em horário integral, nas “Escolas de Referência”.

A Escola Augusto Severo, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, é, segundo denúncias da própria comunidade escolar, um exemplo mal sucedido de “Escola de Referência”. Os problemas na infraestrutura, que não são de hoje, provocam muita insatisfação, deixando incomodados os trabalhadores em educação e os estudantes. Não é fácil para as quase 700 pessoas, entre educadores e estudantes, conviverem diariamente com ventiladores quebrados, falta de água para beber, banheiros sujos, além da falta de segurança dentro e fora da unidade escolar, considerando que duas professoras já foram vítimas de assaltos.

Os problemas nas “Escolas de Referência” não são exclusividade de um pequeno número de unidades, são vários os relatos que chegam quase que cotidianamente ao Sindicato. Nesse contexto, vale também lembrar que o SINTEPE vem propondo ao Governo do Estado um amplo debate sobre a educação pública que temos e a educação pública que a sociedade precisa e merece.

Não devemos e não podemos aceitar que a educação pública continue sucateada física e pedagogicamente. Não devemos e não podemos aceitar que a educação pública seja tratada como política de Governo e não como política de Estado. Não devemos e não podemos aceitar que o professor, que está na ponta do sistema e é o responsável direto pelo processo de ensino e de aprendizagem, continue desvalorizado, mal formado, mal assistido e mal pago. A educação de qualidade passa necessariamente pela valorização profissional e salarial dos trabalhadores em educação.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br.

 

“Mais atenção para a educação” – diz a nota do SINTEPE para esta semana


GREVE EM IPUBI

Na quarta-feira (28/8/13), a rede municipal de educação de Ipubi deflagrou greve por tempo indeterminado. A coordenação do SINTEPE no município informou que desde 2012 vem tentando negociar a reformulação do Plano de Cargos e Carreira (PCC) com a Prefeitura.

Apesar de várias reuniões, o Projeto de Lei discutido e acordado não foi encaminhado pela Prefeitura, que até hoje não justificou o fato. A Prefeitura também não fornece dados que comprovem a falta de recursos para a implantação do PCC. A paciência da categoria se esgotou e a greve foi deflagrada.

FATO INUSITADO NO PROCESSO DE MUNICIPALIZAÇÃO

Veja a que situação chegou a Escola Cândida de Andrade Maciel, em Cajueiro Seco, Jaboatão dos Guararapes. O Governo do Estado anunciou a municipalização da escola e na prática está impondo uma forma de gestão inusitada e fora de qualquer lógica educacional.

A Escola Cândida Maciel tem hoje uma situação interna que seria cômica se não fosse trágica. São três gestões dentro de uma mesma escola. O Município de Jaboatão com o ensino fundamental. A Escola Alzira da Fonseca, que fica a 1 km de distância, responde pelo ensino médio e pela educação especial. E para completar o quadro, mau “desenhado pelo Governo do Estado”, a Escola José Neves, a 2 km de distância, assume o Núcleo de Línguas e o Programa Travessia.

Achando pouco tudo isso, a Gestora da GRE/Metro Sul foi à escola e fez um verdadeiro “terrorismo”, aumentando a confusão dentro da unidade escolar. Diante dos fatos os trabalhadores em educação, lotados no estabelecimento de ensino, estarão nesta segunda-feira (2), na Secretaria Estadual de Educação, para definirem os seus futuros profissionais. O SINTEPE vai estar presente dando total apoio ao grupo.

REAÇÃO A MUNICIPALIZAÇÃO

A Escola Maria Cecília, em Surubim, reage contra o processo de municipalização. Na terça-feira (27) a comunidade escolar (estudantes, pais e trabalhadores em educação) realizou uma grande plenária na quadra esportiva.

O SINTEPE esteve presente e apoiou a iniciativa da escola no sentido de convocar, para uma reunião, os representantes da Secretaria Estadual de Educação, da Prefeitura e da Promotoria Pública para uma discussão sobre a municipalização.

AGENDA

04/09- Passeata em Defesa do SASSEPE, com concentração às 9h, no Derby, em frente ao IRH.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco –  SINTEPE

www.sintepe.org.br

 

Governo de Pernambuco: só problemas, afirma o Sintepe


O caos no Sassepe

O conjunto dos servidores está cada dia mais indignado. Está cada vez mais claro que o Governo do Estado está apostando na inviabilização do SASSEPE.

O FÓRUM dos servidores coordenado pela CUT, na última reunião da MESA GERAL, solicitou reunião específica para tratar da situação caótica em que se encontra o Sistema. A reunião foi solicitada para o dia 12, mas não aconteceu.

O caixa desequilibrado, o Governo participando com menos de 30% e os servidores com mais de 70% resultam em um déficit mensal em torno de R$ 3 milhões/ mês. O débito estocado está em torno de R$ 40 milhões. O quadro é crítico e é de falência.

A decisão da Assembleia do FÓRUM realizada no último dia 15, no SINDFISCO, foi denunciar à sociedade, como o Governo trata os servidores. Para o Governo, os servidores estaduais não devem ter direitos.

A Assembleia deliberou por um Ato Público com Passeata em Defesa do SASSEPE, no dia 4 de setembro, com concentração às 9h, no Derby, em frente ao IRH, o órgão responsável pela gestão do SASSEPE.

Vamos às ruas na luta, em defesa da mais importante conquista dos servidores, das últimas décadas, o SASSEPE. Exigimos reunião do Governo com o FÓRUM em caráter de urgência, urgentíssima. Saúde não pode esperar, é vida!

Histórias da Municipalização

A Escola Hortêncio Pereira Lima, em Trindade, funciona com ensino fundamental II, normal médio e ensino médio regular. A escola conta com 35 anos de funcionamento. Agora, o Governo quer jogar os estudantes em outra unidade escolar que não comporta a demanda e ainda em local de risco.

Alegam que a escola não tem prédio próprio, verdade, mas funciona num prédio cedido há 35 anos e ninguém tem pretensão de tomar. Alegam não haver demanda, tudo conversa fiada, há demanda sim, para até três escolas.

O Governo do Estado quando assumiu prometia mais escolas, na prática foi tudo ao contrário. No caso da Escola Hortêncio Pereira de Lima, até um terreno já foi doado para a construção de um prédio próprio, porém, estão empurrando para outra esfera administrativa.

A comunidade escolar está emocionalmente abalada e o processo de ensino e de aprendizagem comprometido. A comunidade pede a solução imediata do problema e reclama: “Nós somos gente e não objetos para sermos jogados de um lado para outro”.

AGENDA

28/08 – Assembleia Extraordinária para alteração da data do Congresso, às 14h, no SINTEPE.

29/08 – Seminário do SPE, 8h30 às 17h, Centro de Form. dos Servidores Públicos.

30/08 – Paralisação. Vem para luta!

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br  

Continuamos atentos, atesta o SINTEPE


Mais investimentos

O projeto que destina 75% dos royalties do petróleo para a Educação e 25% para a Saúde, foi finalmente aprovado na última quarta-feira (14), em Brasília. Os parlamentares aprovaram o projeto original da Câmara dos Deputados.

A aprovação do Projeto veio depois de muitas pressões, reuniões, debates, atos políticos e como resultado da reivindicação popular e da mobilização de diversas entidades, inclusive a CNTE, à qual o SINTEPE é filiado.

Os 10% do PIB para a Educação, no Plano Nacional de Educação (PNE), e a vinculação de recursos dos royalties do petróleo representam passos importantes para atingirmos as condições necessárias de investimentos que possam assegurar a educação pública de qualidade que almejamos e pela qual tanto lutamos.

A CNTE, afirma ser fundamental que os recursos se tornem realidade e estejam vinculados às metas do PNE e ainda, que haja a correta e necessária fiscalização no tocante a aplicação do dinheiro.

Municipalização

O Governo do Estado vem tentando impor a municipalização sem discutir com as comunidades escolares. A mobilização e a luta dos trabalhadores em educação, dos pais e dos alunos, com o apoio do SINTEPE, conseguiu reverter o processo de municipalização nas seguintes escolas do Recife: Motta e Albuquerque (Casa Amarela), Carlos de Lima Cavalcanti (Casa Amarela), Maria Amália (Casa Amarela) e Coronel Othon (Macaxeira).

Paralisação

30/08

Vem pra luta!

Pauta das Centrais Sindicais: 

*Redução da Jornada de Trabalho para 40h semanais sem redução de salários.

*Fim do fator previdenciário.

*10% do PIB para a Educação.

*10% do Orçamento da União para a Saúde.

*Transporte Público e de qualidade/mobilidade urbana.

*Valorização dos aposentados.

*Reforma Agrária.

*Suspensão dos Leilões de Petróleo.

*Contra o PL 4330 sobre a Terceirização.

Pauta da CNTE:

*Piso, Carreira e Jornada.

*Votação imediata do PNE.

*Profissionalização dos funcionários da educação.

*Contra a terceirização dos serviços públicos.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco – SINTEPE

www.sintepe.org.br 

Página 5 de 15« Primeira...34567...10...Última »