• Ceclin
jun 21, 2018 0 Comentário


Suspeito de assaltos e estupros é preso em Escada

O suspeito foi levado para a Delegacia de Ipojuca e será transferido para o Cotel Foto: Edson Araújo/TV Jornal

O suspeito foi levado para a Delegacia de Ipojuca e será transferido para o Cotel. Foto: Edson Araújo/TV Jornal

Com informações da TV Jornal

Policiais da Delegacia de Ipojuca, Região Metropolitana do Recife, cumpriram um mandado de prisão na tarde dessa quarta-feira (20/6) contra um jovem suspeito de assaltar micro-ônibus e estuprar as vítimas, no município de Escada, na Zona da Mata Sul. O suspeito foi identificado como Lucas da Silva Batista, de 22 anos. Os crimes também foram executados nos municípios de Ipojuca, Primavera e Cabo de Santo Agostinho.

O primeiro crime aconteceu no dia 31 de janeiro. Lucas e outros suspeitos abordaram um micro-ônibus no Cabo de Santo Agostinho e anunciaram o assalto. O veículo foi levado junto com os passageiros para a zona canavial de Ipojuca. No local, eles escolhiam duas mulheres e abusavam sexualmente delas. Após o ato, roubavam os pertences dos passageiros e fugiam do canavial. O segundo caso aconteceu da mesma forma, no dia 1º de fevereiro, no município de Primavera.

Suspeito reconhecido pelas vítimas
Após as investigações do Delegado Ney Luiz, da Delegacia de Ipojuca, Lucas foi preso em casa, no município de Escada. O suspeito foi encaminhado para a Delegacia e será transferido para o Centro de Triagem Professor Everaldo Luna (Cotel). Ele foi reconhecido pelas vítimas. Os outros suspeitos dos crimes ainda não foram encontrados. O Delegado acredita que outras vítimas aparecerão após a prisão de Lucas.

AMARAJI

Amaraji registrou o seu décimo homicídio do ano 2018. O crime aconteceu na Rua Fernando Melo (Rua da Cana), bairro Alice Batista, por volta das 20h. da quarta-feira (20/6). Geonane Pereira de Souza, 20 anos, vulgo Guinho, ex-presidiário,  é acusado de tentativas e homicídios no município amarajiense. Ainda segundo testemunhas que não quiseram se identificar, a vítima ao perceber a ação dos criminosos na rua onde estava entrou em uma casa, porém os algozes o alcançaram e efetuaram provavelmente mais de sete disparos nas costas e cabeça, vindo a óbito dentro de um quarto da casa para onde teria corrido.

Ainda durante a perícia no local, a PM encontrou junto com a vítima que possivelmente estava em sua cintura um revólver calibre 38, com numeração suprimida. De acordo com a mãe da vítima, ele já cumpriu pena recentemente no sistema carcerário em Vitória de Santo Antão por porte ilegal de arma.