• Ceclin
ago 20, 2018 0 Comentário


SINTEPE: Justiça Tributária é Urgente

Reforma tributária, já

É costumeiro nos principais veículos de comunicação do País falar de “gasto público” como algo ruim. Se estamos “gastando”, é porque poderíamos “economizar”. A partir dessa premissa, há uma verdadeira campanha de demonização do serviço público e de cortes nos investimentos (essa, sim é a palavra) em políticas sociais. Quando, na verdade, investir em saúde, educação, segurança e cultura é colher frutos em curto, médio e longo prazo.

Mas se por um lado o Governo Federal reclama que é necessário “cortar” investimentos, por outro, fecha os olhos para os grandes sonegadores de impostos da nação, que se valem de manobras contábeis para deixar de pagar impostos ou até para sonegá-los. Segundo o Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), de janeiro até agora o Brasil deixou de arrecadar mais de R$ 353 bilhões por causa da sonegação.

Desde 2008 a CUT (Central Única dos Trabalhadores) alerta os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros de que a composição da carga tributária em nosso País é altamente injusta e regressiva, quem ganha menos paga mais e quem ganha mais, paga menos. As grandes empresas têm um corpo técnico para se aproveitar das brechas da lei enquanto a população, os servidores públicos em sua maioria, têm imposto descontado na fonte e no consumo.

Se quase 30% da renda do Brasil está nas mãos de apenas 1% dos habitantes do País, a maior concentração do tipo no mundo, é preciso cobrar mais imposto de quem tem muito mais (os super ricos) e diminuir impostos no consumo, como na eliminação da cobrança do imposto de renda sobre as aposentadorias, redução de impostos sobre os produtos de consumo popular; aumento do número de faixas da tabela do imposto de renda e o imposto sobre as grandes fortunas.

Se não lutarmos contra a injustiça fiscal e defendermos uma profunda reforma tributária, ficaremos ouvindo os porta-vozes dos ricos na imprensa dizendo que é preciso “cortar daqui e cortar de lá”, de onde já tem pouco e sempre de quem mais necessita. Reforma tributária, já”

Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco – SINTEPE