• Mata Sul
  • Ceclin
out 11, 2017 0 Comentário


Servidores da Prefeitura de Escada começam a enfrentar atrasos de salários

Para avaliar o quadro financeiro da Prefeitura, uma audiência pública foi realizada na última terça. Foto: Escada News

Para avaliar o quadro financeiro da Prefeitura, uma audiência pública foi realizada na última terça. Foto: Escada News

Diante do inconformismo de contratados, bem como da movimentação do Sindicato dos Professores do Município de Escada (SindProme) que fez recentes protestos por não ter havido o pagamento do salário de setembro no quinto dia útil subsequente, a gestão do Prefeito de Escada, Lucrécio Gomes (PSB), enfrenta denúncias de atrasos salariais, envolvendo servidores contratados, comissionados, efetivos e aposentados.

O governo chegou a fazer um apelo aos servidores de cargos comissionados para abrir mão do pagamento do último mês de agosto, alegando problemas nos cofres da municipalidade. Pressionado pelo Tribunal de Contas e pelo Ministério Público por não cumprir as regras do que orienta a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no primeiro quadrimestre de 2017, que excedera o limite de 54% das despesas com a folha de pagamento, fez com que a gestão apelasse aos comissionados a dispensar o pagamento do mencionado salário.

Para avaliar o quadro financeiro da Prefeitura, uma audiência pública foi realizada na última terça-feira (10/10) pela Câmara de Vereadores, quando a empresa IDH (Instituto de Desenvolvimento Humano), responsável pelo Programa Recomeço na cidade, foi acusada de estar junto aos funcionários com três meses de salários atrasados. O representante da empresa, Alberto Sales, assegurou aos vereadores presentes não haver pagamentos ligados à empresa em atraso. Vereadores de oposição articulam a possibilidade de uma auditoria na empresa.

com informações do Escada News