• Ceclin
mar 13, 2019 0 Comentário


Saiba como nasceu a Internet

Foto: Reprodução/Gerd Altmann/Pixabay

Foto: Reprodução/Gerd Altmann/Pixabay

Confira abaixo a retrospectiva do desenvolvimento da Internet, rede agora usada por bilhões de pessoas no mundo todo. O  World Wide Web completou 30º aniversário na terça-feira (12/03) :

1969: pai da Internet
Em outubro de 1969, cientistas da Universidade da Califórnia (UCLA) em Los Angeles tentam trocar dados entre dois computadores.

Seu principal objetivo é transmitir três letras – “LOG” – através do sistema binário para um segundo computador. Posteriormente, acrescentaram mais duas letras para formar “LOGIN”.

Sua segunda tentativa foi bem-sucedida e, assim, nasceu o projeto ARPANET, financiado pelo Departamento da Defesa dos Estados Unidos.

Considerado o pai da Internet, o sistema cresce a partir de um núcleo de quatro computadores usados pelas redes universitária e militar, para 13 computadores, em 1970, e 213, em 1981.

1971: primeira mensagem eletrônica
Em 1971, a American Ray Tomlinson envia o primeiro e-mail no ARPANET. Essa mensagem separa o nome do usuário e a rede que ele usa com o sinal arroba [@].

1983: comunicação pela rede
Para trocar informações entre dois computadores na mesma rede foi necessário criar um “protocolo”: uma série de estágios controlados pelas regras da comunicação.

Nos anos 1970, os americanos Robert Kahn e Vinton Cerf desenvolvem o TCP/IP (Transmission Control Protocol/Internet Protocol) ainda em uso nos dias de hoje. Isso permite a troca de dados entre computadores na mesma rede, ou em redes diferentes.

O protocolo é adotado em 1º de janeiro de 1983 no ARPANET, permitindo conectar outras redes de computadores, principalmente entre universidades. É dessas interconexões que é a Internet surge.

1990: nascimento da World Wide Web
Em 12 de março de 1989, o físico britânico Tim Berners-Lee, trabalhava para o laboratório europeu CERN. Lá ele propôs um sistema descentralizado de gestão da informação. Isso marca o nascimento da World Wide Web.

Seu argumento era que o CERN tinha milhares de funcionários e novos chegando o tempo todo. Isso tornava complicado encontrar informações que pudessem estar relacionadas, mas não armazenadas no mesmo lugar.

Ele propõe, então, um sistema de links de hipertexto. Isto é, a possibilidade de clicar em palavras-chave em uma página para ser levado diretamente para a página dedicada a eles. Com isso, conseguiria se conectar a outras páginas.

Em 1990, o belga Robert Cailliau se junta a Berners-Lee para desenvolver sua invenção. Baseia-se em dois pilares: a linguagem HTML, um código que permite a criação de um site; e o protocolo para troca de hipertexto HTTP, o sistema que permite ao usuário solicitar e depois entrar em uma página web.

Em dezembro, o primeiro servidor entra em operação – um computador onde as páginas da web, fotos e vídeos são armazenados – bem como o primeiro website.

A web é tornada pública em abril de 1993. Sua popularidade se espalha a partir de novembro com o lançamento do Mosaic, o primeiro mecanismo de busca a aceitar imagens. Isso revoluciona a web, tornando-a de uso amigável.

O Mosaic é posteriormente substituído por navegadores como Internet Explorer, Google Chrome e Mozilla Firefox.

Graças à Web, o número de usuários da Internet explodiu, passando de vários milhões, no início dos anos 1990, para mais de 400 milhões de pessoas, em 2000.

2000: celulares e redes sociais
Os anos 2000 marcam o início da Internet sem fio para todos.

Em 2007, a Apple lança a nova tendência em smartphones com seu primeiro iPhone.

Em dez anos, as assinaturas de banda larga móvel aumentaram de 268 milhões para 4,2 bilhões em todo mundo.

As redes sociais mais populares começam a aparecer em 2003 e, um ano depois, Mark Zuckerberg cria Thefacebook.com, uma rede on-line inicialmente voltada para conectar estudantes de Harvard.

Hoje, o rebatizado Facebook possui 2,3 bilhões de usuários.

MundoBit