• Pitu 2
  • Ceclin
mai 31, 2017 0 Comentário


Roubo de carga com combustível deixa um morto e outro ferido em Vitória de Santo Antão

Ronnie, que fingiu-se de morto, indicou para os policiais onde estava o corpo do seu companheiro. Foto: Cortesia / Leitor

Ronnie, que fingiu-se de morto, indicou para os policiais onde estava o corpo do seu companheiro. Foto: Cortesia / Leitor

por Lissandro Nascimento

Interceptados por homens armados na BR-408, proximidades do Terminal Integrado de Passageiros (TIP), no Bairro do Curado, em Jaboatão dos Guararapes (RMR), dois condutores de uma carreta que transportava combustível para a cidade de Itaquitinga (na Mata Norte), foram feitos de reféns e levados até uma área deserta no município da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, na madrugada desta quarta-feira (31/05).

Os bandidos amarraram as mãos do motorista e de seu ajudante, responsáveis pela carga, e sequestraram ambos utilizando-se de dois veículos. Segundo a Polícia Militar (PM), chegando na Granja Mariano, área rural de Vitória – às margens da rodovia BR 232, os ladrões decidiram matá-los como queima de arquivo. Contudo, o motorista da carreta, Ronnie Eraldo Vieira, de 37 anos, morador da cidade de Escada (Mata Sul), fingiu-se de morto após ser alvejado por arma de fogo. Com a saída dos bandidos do local do crime, Ronnie constatou que seu ajudante estava morto e decidiu corajosamente, totalmente ensaguentado, caminhar cerca de 1,5 Km para pedir ajuda na Fábrica Mondelez Internacional.

Socorrido na fábrica de chocolates, Ronnie indicou para os policiais militares onde estava o corpo do seu companheiro, o mecânico Divaldo Batista Júnior. O corpo foi encaminhado, após levantamento da perícia policial, para o Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife. Segundo os investigadores, o motorista do caminhão foi socorrido e encaminhado para o Hospital da Restauração, na área central do Recife. Entretanto, a unidade de saúde garantiu que o ferido não foi atendido pelo hospital. Um inquérito investigativo foi aberto pelo Delegado João Gaspar, titular da 17ª Delegacia de Homicídios, situada em Vitória, que ficará responsável pelas investigações.