• Ceclin
out 18, 2018 0 Comentário


Pai é acusado de estuprar a filha desde os 12 anos em Palmares

Nova Mais

Presidio em PalmaresUm caso chocante de abuso sexual e agressões físicas de um pai contra uma filha revoltou moradores do bairro de Novo Horizonte, em Palmares, na Mata Sul do Estado, na manhã desta quinta-feira (18/10). De acordo com relatos da vítima, o homem a estuprava desde os 12 anos e a agrediu por motivos de ciúmes.

A ocorrência está sendo acompanhada por policiais da 70º Delegacia de Polícia, sediada no município. A jovem, que terá a identidade preservada, procurou ajuda das autoridades para denunciar o caso. Ela contou que havia sido agredida fisicamente pelo próprio pai, por motivo de ciúmes. O mais chocante, porém, foi que que ela confessou ser abusada sexualmente pelo genitor desde os 12 anos de idade. Em posse dessas informações, o efetivo foi até o endereço do suspeito, no bairro de Novo Horizonte, e lhe deu voz de prisão. Na Delegacia, o acusado foi autuado por lesão corporal por violência doméstica familiar.

Em face do exposto, o indivíduo foi ouvido pelo delegado, que instaurou um inquérito para apurar detalhes do caso. A jovem foi levada ao Hospital Regional de Palmares para um exame de corpo de delito. O laudo do IML só deve ficar pronto em aproximadamente trinta dias. Após audiência de custódia no Fórum de Palmares, a Justiça corroborou o indiciamento por lesão corporal até a apresentação do laudo do IML. Com isso, o acusado foi recolhido a uma cela do Presídio Dr. Rorinildo da Rocha Leão.

Água Preta

Um indivíduo de 20 anos morreu com vários tiros e golpes de arma branca enquanto dormia no município de Água Preta, na Mata Sul, na madrugada desta quinta-feira (18/10). O crime, que chocou a população do bairro COHAB, pode ter relação com a disputa pelo tráfico de drogas na região. Segundo a mãe da vítima, que presenciou toda a cena, três desconhecidos armados invadiram sua residência, afirmando serem policiais, mas com os rostos cobertos por camisas. Ao entrarem, os indivíduos adentraram o quarto onde estava a vítima, conhecida como “Fia”, e efetuaram vários disparos de arma se fogo.

Os tiros atingiram principalmente a cabeça do rapaz, que morreu na hora, em cima da cama. Além das perfurações à bala, a Polícia também notou marcas profundas causadas por material perfurocortante pelo corpo, possivelmente uma faca. Questionados sobre a relação da vítima com atividades ilícitas, familiares informaram que “Fia” tinha relações com o tráfico de drogas e que já havia sofrido outras três tentativas de homicídio. A equipe de criminalística da 70º Delegacia de Polícia Civil foi acionada e realizou o levantamento cadavérico no local, encaminhando posteriormente o corpo ao Instituto de Medicina Legal.