• FAMAM
  • Ceclin
abr 25, 2015 0 Comentário


Ouvidos atentos às guitarras ecléticas do Abril pro Rock

0abril3A noite Udigrudi do Abril Pro Rock, que ocorreu no último sábado, funcionou como um termômetro para o final de semana principal do evento, que começou na última  sexta (24), às 21h, no Chevrolet Hall. O dia de resgate, na semana passada, cumpriu a proposta de promover o intercâmbio entre gerações, atraindo um público jovem interessado em assistir tanto aos shows dos veteranos, como Flaviola e Ave Sangria, como também aos das apostas, a exemplo de Caapora e Aninha Martins. O evento retoma o compromisso com os fãs mais novos do festival e traz uma programação que equilibra demandas de diferentes faixas etárias.

Ao contrário das últimas edições, que teve entre as atrações principais nomes como Tulipa Ruiz, Bárbara Eugênia e Marcelo Jeneci, a “noite pop” deste ano tem tendências mais próximas do rock do que da nova MPB. Os destaques desta sexta-feira ficam por conta da baiana Pitty, com o show do disco “SeteVidas”, e da banda mineira Pato Fu, apresentando a nova fase dançante, com “Não Pare Para Pensar”, ambas as turnês pela primeira vez no Recife. Desde que fez sua estreia na Cidade, dentro da programação do Abril Pro Rock de 2003, a baiana conta com uma legião fiel de fãs pernambucanos, que pediram para que a produção do festival trouxesse a cantora mais uma vez.

Outra atração que também volta para o evento é a experimental dEUS, que fez parte da programação do Abril em 1996, quando realizou seu único show no Brasil até hoje. Como uma das bandas mais respeitadas da Bélgica, esta será uma oportunidade rara para os fãs reverem o grupo. Antes, o público será aquecido por novidades do cenário nacional, que estreiam no evento, como Far from Alaska e Boogarins. O festival também abrirá espaço para a produção local com o instrumental pernambucano da Kalouv, trazendo o show do disco “Pluvero”, lançado no ano passado.

No sábado (25), o Abril Pro Rock também irá promover o intercâmbio entre novas e velhas tendências na “noite dos camisas pretas”, como ficou conhecido o dia do metal no festival. O gênero será contemplado através de vários segmentos, indo do heavy metal mais tradicional até o black metal, que, por ser muito requisitado pelo público jovem, ganha uma representante pela primeira vez neste ano. A demanda será atendida pelos suecos da Marduk, que integram o elenco internacional do sábado ao lado da Coroner, da Suiça. A última foi uma das bandas percussora do trash metal e deve atender as expectativas de uma plateia mais sedenta por clássicos.

O público interessado em nomes mais experientes do metal também contará com atrações nacionais como Ratos de Porão e os pernambucanos da Câmbio Negro HC. Os conterrâneos irão comemorar os 25 anos do disco “Espelho dos Deus”, que inaugurou o cenário hardcore e punk rock do Nordeste, permanecendo até hoje como uma referência nacional do estilo. A noite pesada ainda terá a Lepra entre as atrações de Estado, mantendo a mesma linha sonora dos veteranos da Câmbio Negro.

Confira programação deste sábado (25)

SÁBADO (25) | a partir das 18h

Hate Embrace (PE)
Lepra (PE)
Cätärro (RN)
Câmbio Negro HC (PE)
Headhunter D.C. (BA)
Gangrena Gasosa (RJ)
Project 46 (SP)
Almah (SP)
Ratos de Porão (SP)
Dead Fish (ES)
Marduk (SUE)
Coroner (SUI)

Serviço 

Festival Abril Pro Rock 
Onde: Chevrolet Hall (Av. Agamenon Magalhães, S/N – Olinda);
Ingressos: R$ 60 (inteira), R$ 40 (social) e R$ 30 (meia).