• Ceclin
jul 01, 2008 0 Comentário


ONG lista vereadores com ficha suja

De acordo com levantamento do site Excelências, da ONG Transparência Brasil, pelo menos 89 dos 709 vereadores de capitais, ou 13%, estão com ficha suja na Justiça ou foram punidos por Tribunais de Contas. As Câmaras Municipais de Goiânia, onde 32% dos vereadores são réus ou foram punidos por Tribunais de Contas, e Porto Velho (25%) são as que contam com a maior parcela de vereadores encalacrados.
No Recife, dois nomes estão incluídos na lista da ONG. Fred Oliveira (PMN) é réu em uma ação penal movida pelo Ministério Público Federal por apropriação indébita previdenciária. Segundo o vereador, o caso data da época em que foi presidente do Náutico, em 2000. “Todos os presidentes de clubes têm problemas porque a Justiça entende que a gente se apropria indevidamente do INSS. Mas o meu caso já foi julgado e eu ganhei. O problema é que a minha ação foi junto com a do meu vice, André Campos, e a dele ainda não foi julgada”, explicou Oliveira, que não é candidato à reeleição e, por isso, se diz tranqüilo.
O líder do governo na Câmara, Henrique Leite (PT), é o outro nome que consta do levantamento. O Tribunal Regional Eleitoral já negou um recurso impetrado pelo vereador contra a decisão que rejeitou sua prestação de contas de campanha. O vereador não retornou às ligações do JC para comentar o episódio.
O número total indicado pela ONG, porém, pode ser maior, já que em Tribunais de Contas e Tribunais de Justiça de alguns Estados não é possível ter acesso, pela internet, a informações sobre processos. Esses dados estão no site do Excelências (www.excelencias.org.br), projeto da Transparência Brasil que já conta com informações de todos os vereadores das 26 capitais brasileiras.
Apesar da dificuldade para se ter acesso a informações na maioria das câmaras municipais, o projeto Excelências vai monitorar o comportamento de seus ocupantes.
Assim, são mais de 2,2 mil parlamentares brasileiros constantes na página do Excelências. Além dos mais de 700 vereadores, o projeto reúne informações sobre todos os deputados estaduais, senadores e deputados federais. (Jornal do Commercio).