• Mata Sul
  • Ceclin
jan 15, 2018 0 Comentário


“O Carnaval é uma construção coletiva”, lembrou ABTV em sua 7ª Feijoada

ABTV em sua 7ª Feijoada 2018

por Lissandro Nascimento 

Responsável por congregar os blocos de trios elétricos no carnaval da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana, a ABTV deu o ponta pé inicial para as festividades momescas na cidade, durante sua sétima edição na Feijoada da Associação no sábado (13/01), no Restaurante Gamela de Ouro, quando dirigentes de blocos e troças carnavalescas, representantes do poder público, artistas, patrocinadores e imprensa local, ciceroneados pelo jornalista José Edalvo, prestaram homenagens às personalidades e empresas com fortes vínculos junto ao carnaval vitoriense.

A 7ª Feijoada da ABTV contou pela primeira vez, em suas edições, com a presença de um prefeito e de um deputado estadual. Além de Aglailson Junior (PSB), o deputado Joaquim Lira (PSD), cinco vereadores, secretários e representantes do Instituto Histórico local também marcaram presença na festa.

Charles Romão, presidente da entidade, fez uma defesa das peculiaridades do Carnaval de Vitória e lamentou que pessoas que nem brincam o carnaval na cidade se sintam aptas a levantar críticas quanto à realização da festa. “O carnaval de Vitória vive em nova fase e é preciso se readaptar sem perder nossa identidade cultural. Precisamos olhar pra frente! Entendemos que a ‘Era Pierre’ passou e cumpriu muito bem o seu papel, mas agora temos outros personagens que se somam para o fortalecimento da folia”, salientou. Para os dirigentes da ABTV se faz necessário se convencer de que “o carnaval é uma construção coletiva que precisa do envolvimento de todos os atores públicos e privados para fazê-la”, citaram, tendo em vista que se trata da maior festa popular do calendário turístico de Vitória.

Instado a falar no evento, o Prefeito Aglailson Junior se dispôs a contribuir naquilo que for necessário para as agremiações carnavalescas e saiu em defesa do potencial dos carros alegóricos para a folia do Município, se comprometendo em manter e colaborar junto ao desafio de que “Vitória possui o melhor carnaval do interior de Pernambuco”.

Beto da Oara & esposa

Beto da Oara & esposa

Durante o evento, a ABTV prestou quatro homenagens. Para marcar os 80 anos do Engarrafamento Pitú – a empresa genuinamente vitoriense – pois é parte importante na promoção dos grandes acontecimentos na cidade, sendo merecidamente lembrada. Na sequencia também foi reverenciado os 60 anos da Orquestra Super Oara, quando na oportunidade o Maestro Egerton Verçosa, mais conhecido por “Beto da Oara” (foto) recebeu a comenda da entidade pelas mãos de Cristiano Pilako e foi bastante aplaudido no evento. Seu Beto fundou a Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos em 28 de outubro de 1958 – A Super Oara, tendo sua primeira apresentação no Esporte Clube de Arcoverde (Sertão), tornando-se a partir de então na orquestra de baile com maior longevidade no Brasil.

Por sua vez, a Troça Carnavalesca Os Barrigas D’Água, representada por toda sua diretoria, foi devidamente prestigiada pela ABTV, sobretudo pela passagem dos seus 16 anos de fundação, sempre garantindo recordes de público pelas ruas da cidade na semana pré-carnavalesca. E por fim, prestou-se uma homenagem póstuma ao nobre carnavalesco e empresário Paulo Izidoro de Freitas, falecido aos 76 anos em setembro de 2017, quando sua família se fez representar no evento.

Esta edição festiva foi animada pela Orquestra Avalovara e contou com a participação de várias atrações dos blocos filiados a ABTV, tais como: Watusi (Baby Alegria), Banda Bolsa de Madame (Papa-léguas), Kekeu Tá de Boa (Fera) e Banda Asas da América com Dayse (Girafa), bem como as Orquestras Ciclone e Venenosa, regidas pelos maestros Givaldo e Silvano, respectivamente.

A partir do próximo final de semana a cidade já conta com ensaios e prévias carnavalescas agendadas para a contagem regressiva rumo à folia.

anigifABTV 2018