• Ceclin
abr 16, 2019 0 Comentário


MST entrega demandas a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário

O MST tem hoje 234 assentamentos em Pernambuco. Fotos: Edilson Júnior/SDA

O MST tem hoje 234 assentamentos em Pernambuco. Fotos: Edilson Júnior/SDA

O secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto, recebeu, nesta terça-feira (16/4), uma pauta de reivindicações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), durante reunião na sede do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). Participaram do encontro, junto com o secretário, o presidente IPA, Odacy Amorim; o diretor-presidente do Iterpe, Altair Correia, e o secretário-executivo de Agricultura Familiar, Gleybson Neves.

Dilson Peixoto com o MST PECerca de 400 pessoas estiveram na sede da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) e do IPA na tarde da terça-feira (16), durante a programação do Abril Vermelho, mobilização realizada anualmente em memória das vítimas de Eldorado de Carajás.  Entre os pleitos apresentados à Secretaria estavam ações diretamente ligadas à pasta, com a construção de uma adutora para irrigação, sistemas de abastecimento d’água e regularização fundiária; além de pautas vinculadas a outras áreas do Governo, como Saúde, Educação, Infraestrutura, Turismo e Cultura.

Após a reunião com as lideranças do movimento, o secretário Dilson Peixoto se comprometeu a analisar item a item da pauta, avaliando as demandas do MST junto à Secretaria, e encaminhar às demais pastas e ao Gabinete do Governador as reivindicações restantes. “A Secretaria de Desenvolvimento Agrário e todas as empresas ligadas a ela (IPA, Iterpe, ProRural e Ceasa) tem compromisso com o fortalecimento da agricultura familiar, por isso é preciso que estejamos juntos. Espero que vocês venham sempre aqui”, afirmou, destacando que as portas da secretaria estarão sempre abertas aos movimentos rurais.

Ao final do encontro, o dirigente do MST Jaime Amorim destacou a receptividade que o movimento encontrou na Secretaria. “Fomos recebidos pela equipe da Secretaria e de todas as empresas coligadas. Não ouvimos um ‘isso não dá para fazer’, mas sim o compromisso de avaliar cada ponto da pauta”, relatou aos integrantes do movimento.

O MST tem hoje 234 assentamentos em Pernambuco, com cerca de 30 mil famílias entre assentados e acampados.