• Ceclin
fev 08, 2018 0 Comentário


Mais uma transexual assassinada em Vitória de Santo Antão

Este é o primeiro assassinato que vitimiza uma mulher transgênero em Vitória em 2018.. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Este é o primeiro assassinato que vitimiza uma mulher transgênero em Vitória em 2018. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Athylla da Silva Silvero de 18 anosRecém-chegado a Vitória de Santo Antão, vindo do Estado de São Paulo, Athylla da Silva Silvério, de 18 anos, veio para Vitória e se encontrou com seu bárbaro fim. O homicídio ocorreu na noite desta quinta-feira (08/02), no bairro do Maranhão, perímetro urbano da cidade, quando foi morta a tiros de arma de fogo que atingiram também sua cabeça.

Este é o primeiro assassinato que vitimiza uma mulher transgênero em Vitória em 2018. O caso se soma as estatísticas de crimes com caráter homofóbico e deve ser investigado pela 17ª Delegacia de Homicídios, com sede em Vitória, que ainda investiga inumeros casos semelhantes ocorridos em 2017.

O Nordeste, segundo o Grupo Gay da Bahia (GGB), nesta década concentrou 43% dos homicídios contra integrantes das comunidades de lésbicas, gays, bissexuais travestis e transexuais (LGBT). Segundo o antropólogo Luiz Mott fundador do GGB, o risco de um homossexual ser assassinado no Nordeste é “aproximadamente 80% maior” do que no Sudeste, por causa da intolerância. “O Brasil é o campeão mundial de crimes homofóbicos”, afirma Mott. “O risco de um homossexual ser assassinado no Brasil é 785% maior que nos Estados Unidos.”

Confira crimes homofóbicos que ganharam repercussão em Vitória no ano de 2017:

“WiIka” pelo fato de se travestir, foi atingido por golpes de faca peixeira  

MAIS UMA TRANSEXUAL É ASSASSINADA EM VITÓRIA DE SANTO ANTÃO 

- Assassinato de um homem gay que se travestia como mulher