• Mata Sul
  • Ceclin
fev 25, 2016 0 Comentário


Maestro Aderaldo morre aos 83 anos por complicações agravadas pela chikungunya

Foto Pedro Silva A Voz da Vitória Morre Maestro Aderaldo Avelino

Morreu na madrugada desta quinta-feira (25/02) em Vitória de Santo Antão, onde morava, o Maestro Aderaldo Avelino da Silva, aos 83 anos. Ele estava internado há alguns dias no Centro Hospitalar Santa Maria, acometido pela chikungunya, doença transmitida pelo mosquito da Dengue, epidemia que assola o País e detém alta incidência em Vitória de Santo Antão, que vem vitimando sobretudo as pessoas idosas, o que terminou agravando o quadro clínico do Maestro que era hipertenso e diabético, o levando a óbito por volta das 02h.

Um dos fundadores da Banda Euterpe da Vitória, ele teve uma vida dedicada ao mundo instrumental e ensinou inúmeros músicos, hoje renomados profissionais na região, que obtiveram do Maestro Aderaldo o legado da musicalidade e o compromisso com as raízes culturais do frevo pernambucano e dos demais ritmos consagrados da nossa música. Ele deixa esposa, 10 filhos, 10 netos e 03 bisnetos.

O velório acontece no salão do Descanso Eterno, sito a Rua Cap. Mateus Ricardo, no Livramento, nas proximidades da Igreja Congregacional, onde aguarda às 16h30 desta quinta o seu sepultamento, seguindo em cortejo até o Cemitério local de São Sebastião.

História

Aderaldo era natural de Barreiros (Mata Sul de PE), porém  ele se consagrou como “genuíno vitoriense”, pois o mesmo ingressou para reger sua primeira turma como profissional na Banda Musical do antigo Instituto Profissional de Pacas, em Vitória, de 1954 a 1966, onde formou diversos alunos, quando alguns deles ingressaram na Marinha do Brasil.  Em 1967, assumiu a direção da Banda Euterpe 03 de Agosto, onde também formou centenas de estudantes, alguns hoje são músicos da Aeronáutica e do Exército. O estimado Maestro Aderaldo foi regente da Banda Euterpe durante 27 anos, encarando diversas dificuldades, algumas delas por ausência de financiamento cultural, porém conseguiu vencê-las. Com sua delicada saúde, teve que se ausentar da sua nobre missão, aposentando a batuta em outubro de 1994.

Diante deste legado, não deixa de contar com o reconhecimento daqueles que fazem da música e do instrumento musical, uma de suas razões para bem viver. No dia 16 de dezembro do ano passado, Mestre Aderaldo foi homenageado em sua residência pelos músicos da Orquestra Ciclone do Maestro Givaldo Barros (Relembre AQUI), sendo também o homenageado no Carnaval 2016 da Troça Carnavalesca “O Tocador Quer Beber”, no domingo pós-carnaval.

Os músicos de Vitória estão de luto, pois perderam um grande professor e amigo. “Tivemos a oportunidade de conhecê-lo, mestre Aderaldo é e sempre será lembrado pelos seus esforços e contribuição a Banda Euterpe 03 de Agosto, onde formou verdadeiros músicos para o nosso Carnaval”, atestou a Orquestra nas redes sociais.

Sepultamento do Maestro recebe homenagem da Ciclone com fúnebre instrumental. Amigos e parentes prestam última homenagem no Cemitério. Fotos: A Voz da Vitória

Sepultamento do Maestro recebe homenagem da Ciclone com fúnebre instrumental. Amigos e parentes prestam última homenagem no Cemitério. Fotos: A Voz da Vitória