• FAMAM
  • Ceclin
dez 13, 2018 0 Comentário


Limoeiro é 1º lugar no ranking dos municípios que melhor aplicam os recursos financeiros

Sudene, as prefeituras de Pernambuco foram distribuídas em quatro classes de habitantes. foto: Eduarda Santana

Sudene distribuiu as prefeituras de Pernambuco em quatro classes de habitantes. Fotos: Eduarda Santana/Divulgação

Em cerimônia realizada na manhã da quinta-feira (13/12), a cidade de Limoeiro, Agreste pernambucano, recebeu a primeira colocação na edição pernambucana do “Prêmio Qualidade dos Gastos Públicos” no quesito de municípios com população entre 50 e 150 mil habitantes. O projeto é baseado em notas calculadas por indicadores que avaliam o desempenho nas áreas de equilíbrio financeiro, investimentos e despesas sociais. A premiação é parte do projeto de uma parceria entre a Autarquia e pela Organização das Nações Unidas – ONU – e aconteceu na Associação Municipalista de Pernambuco – Amupe – para as prefeituras que se sobressaíram em cada um dos indicadores, além das três melhores colocadas no ranking geral.

O prefeito João Luís Ferreira Filho (PSB) recebeu os prêmios para Destaque em Investimentos e Destaque em Despesa Social Per Capita o que colocou o município como primeiro lugar no ranking geral. “Limoeiro recebeu esses dois prêmios e, com eles, conseguimos o terceiro. Quero dividi-lo com todos os limoeirenses, toda equipe da Prefeitura, as secretarias, que junto conosco participam dessa conquista e desse valioso reconhecimento”, afirmou.

“Em um momento de tanta crise e dificuldade no qual os municípios atravessam, conseguir ganhar para cidades maiores, com 150 mil habitantes, é uma satisfação e uma alegria muito grande. É gratificante para o povo, para a gestão e todos que fazem parte desse processo”, completou o prefeito João Luís.

Limoeiro é 1º lugar no ranking dos municípios que melhor aplicam os recursos financeiros

Sobre o Prêmio
A iniciativa da Diretoria de Planejamento e Articulação de Políticas vê o projeto com um instrumento de controle social para que a população tenha acesso aos resultados da aplicação das verbas públicas municipais para o bem estar da população, mensurado a evolução e estimulando boas práticas para promoção da transparência aos municípios.

De acordo com a Sudene, as prefeituras de Pernambuco foram distribuídas em quatro classes de habitantes (Até 20.000 habitantes; de 20.001 até 50.000 habitantes; de 50.001 até 150.000 habitantes; e acima de 150.000 habitantes). Para cada classe de habitantes serão premiados três prefeitos (1º, 2º e 3º lugares).