• Ceclin
set 27, 2018 0 Comentário


Intolerantes tentam impedir atividade de campanha de Fernando Ferro em Vitória de Santo Antão

Fernando Ferro considera que foi uma clara perseguição a Lula. Fotos: A Voz da Vitória

Fernando Ferro considerou que foi uma clara perseguição a Lula. Fotos: A Voz da Vitória

Uma guarnição com carro e três motos da Polícia Militar (PM) foi acionada para tomar o material de campanha que recebeu falsa denúncia de que se tratava de uma publicidade irregular

Por Lissandro Nascimento

O candidato a deputado Federal pelo PT Fernando Ferro estava acompanhado de militantes fazendo panfletagem quando ao término da atividade foi surpreendido com uma atitude constrangedora que tentava recolher seu material de campanha política. O desnecessário constrangimento ocorreu no início da noite dessa quarta-feira (26/9), defronte a Faculdade Escritor Osman Lins (FACOL), no Bairro Universitário, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana.

PM aborda Ferro em VitóriaUma guarnição com carro e três motos da Polícia Militar (PM) foi acionada para tomar o material de campanha que recebeu falsa denúncia de que se tratava de uma publicidade irregular. Os policiais militares abordaram a equipe de Fernando Ferro na frente da Facol, causando um mal entendido desnecessário. Os PM’s constataram que o material de propaganda política utilizada pelo ex-deputado federal estava totalmente correto, no que se determina a legislação eleitoral.

Indagado pelo A Voz da Vitória, a PM não quis revelar de onde partiu a denúncia, contudo, tudo leva a crer que algum político local ficou deveras incomodado com a excelente recepção dos universitários pela presença de Ferro e do material de campanha que valorizava o apoio do ex-presidente Lula (PT) ao candidato, bem como poderia também ter partido de alguns ‘intolerantes’ que querem levar ao segundo turno presidencial um candidato da extrema direita conservadora.

Para Fernando Ferro houve uma ação precipitada da Polícia Militar que inicialmente, diante da falsa denúncia de material irregular, não teve a precaução de antes analisar a denúncia, o que gerou uma arbitrária e açodada abordagem. “Surpreendi-me com essa ação da PM em Vitória. É bom que se diga que fomos muito bem recebidos pelos professores e universitários na portaria da faculdade, quando nós estávamos fazendo uma atividade de campanha legítima, ordeira e democrática. Diante dessa falsa denúncia, podemos concluir de que se trata de uma clara perseguição ao companheiro Luiz Inácio LULA da Silva”, relatou Ferro ao Blog.

O ex-presidente Lula que foi impedido de sair candidato a presidente, decidiu apoiar o petista Fernando Haddad para presidente, e a Manuela D’Ávila do PCdoB como vice. A chapa apoiada por Lula vem crescendo disparadamente nas pesquisas eleitorais em todo o País, sinalizando que Haddad irá para o 2º Turno.

Após os policiais militares constatarem que não havia nada irregular na atividade de campanha feita pelo candidato Fernando Ferro, a atividade foi retomada, quando na oportunidade inúmeros universitários se aproximaram e prestaram solidariedade ao candidato.