• FAMAM
  • Ceclin
nov 15, 2018 0 Comentário


Funase lança seleção com 12 vagas para agentes socioeducativos que atuarão em Timbaúba

Os selecionados terão salário de R$ 1.584,00 e escala de trabalho de 24 horas de serviço por 72 horas de descanso. Foto:  Celso Araújo/SDSCJ

Os selecionados terão salário de R$ 1.584,00 e escala de trabalho de 24 horas de serviço por 72 horas de descanso. Foto: Celso Araújo/SDSCJ

Certame, que abre inscrições a partir de 26 de novembro, ainda terá 120 vagas para cadastro de reserva 

A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) publicou, na edição desta quinta-feira (15/11) do Diário Oficial do Estado (DOE), o edital de uma seleção pública simplificada com 12 vagas para agentes socioeducativos. Os profissionais atuarão no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Timbaúba, situado na Mata Norte de Pernambuco. Ainda haverá 120 vagas para cadastro de reserva. As inscrições começam no próximo dia 26 de novembro e seguirão até 30 de dezembro de 2018. A previsão é de que a divulgação do resultado aconteça em 5 de fevereiro de 2019. A seleção foi formalizada na Portaria SAD/Funase 149, contida no DOE.

Para participar, o candidato deverá pagar uma taxa de R$ 33,70 por meio de boleto bancário emitido no site do Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) – www.idib.org.br –, que será a banca organizadora da seleção. Quem se enquadrar nos casos de isenção informados no edital não precisará pagar a inscrição, mas deverá preencher um formulário específico, que também será disponibilizado no site. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet. A sede da Funase, situada na Avenida Conselheiro Rosa e Silva, 773, no bairro dos Aflitos, no Recife, terá um ponto físico com computador e internet para viabilizar a inscrição de candidatos que não dispuserem desses equipamentos em casa. No local, o Idib também tirará dúvidas sobre o certame.

Os selecionados terão salário de R$ 1.584,00 e escala de trabalho de 24 horas de serviço por 72 horas de descanso. Para concorrer, é necessário ter o ensino médio completo. A seleção será feita por meio da análise de experiência profissional e de títulos, sendo 100 a pontuação máxima. Ficarão mais bem classificados os candidatos que possuírem o ensino superior completo em qualquer área do conhecimento, que tiverem feito cursos na área de Socioeducação e tiverem experiências profissionais anteriores em Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e abrigos, por exemplo.

Entre as funções dos agentes socioeducativos, estão a recepção dos socioeducandos nas unidades, a garantia da integridade física, psicológica e moral deles, o zelo pela disciplina e o acompanhamento e custódia dos adolescentes em consultas médicas, audiências e visitas domiciliares. Os contratos, que são temporários, terão validade de um ano, podendo ser prorrogados por iguais períodos até o máximo de seis anos, conforme necessidade da Funase. Do total de 12 vagas, uma será reservada para pessoa com deficiência.

O lançamento da seleção simplificada marca um novo esforço da Funase em preencher quadros funcionais de maneira regionalizada. Em julho deste ano, a instituição lançou outro certame, com 496 vagas para agentes socioeducativos, voltado especificamente para unidades do Grande Recife. Alguns selecionados já estão trabalhando, e outros, passando por um curso de capacitação antes de assumirem seus cargos. O cadastro de reserva daquela seleção é destinado unicamente para a região, não podendo ser utilizado para suprir vagas no Interior, conforme determinado em edital. Por essa razão, está sendo lançada a seleção para o Case Timbaúba.

Capacitação  

A capacitação dos 496 novos agentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) está entrando na reta final. Nesta semana, mais 101 recém-contratados iniciaram um curso introdutório com 80 horas/aula no Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), no Recife. Após o término das aulas, previsto para o fim de novembro, esse grupo já poderá atuar em unidades da instituição situadas na Região Metropolitana. Os novos funcionários chegaram à Funase após serem aprovados em uma seleção pública simplificada realizada entre julho e setembro deste ano.

NOVOS AGENTES

Dos 496 agentes socioeducativos selecionados, 252 devem ser distribuídos nas três novas unidades da Funase: os Cases Pirapama, Recife e Guararapes. Os demais agentes reforçarão os quadros funcionais em unidades já existentes na Região Metropolitana, o que inclui quatro Cases – Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes e Santa Luzia –, quatro Casas de Semiliberdade (Casem) – Rosarinho, Casa Amarela, Areias e Santa Luzia –, dois Centros de Internação Provisória (Cenip) – Recife e Santa Luzia – e a Unidade de Atendimento Inicial (Uniai).