• Ceclin
jan 23, 2018 0 Comentário


FETRAF-PE une Vitória e região em defesa da democracia e a favor do ex-presidente Lula

FETRAF-PE une Vitória e região em defesa da democracia e a favor do ex-presidente Lula

Ato defende que o legado do ex-governo Lula deve ser respeitado reforçando que não se pode condenar sem provas

“Eleição sem Lula em 2018 é fraude!” – defendeu João Santos, presidente da FETRAF-PE (Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Pernambuco), ao realizar ato político no Município da Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, na manhã desta terça-feira (23/01), em conjunto com o Comitê Municipal do PCdoB e demais entidades.

João Santos, presidente da FETRAF-PE (Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Pernambuco)Tendo como tema central a “Defesa da Democracia”, colaboradores dos SINTRAF’s de Bom Jardim, Catende, Carpina, Paudalho, Tracunhaém, bem como representantes do PT, PCdoB, SINTEPE e Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) se uniram na Praça Diogo de Braga, nesta manhã. Também ocorreram atividades relacionadas nas cidades de Amaraji, Cedro, Iati, Mirandiba, São Joaquim do Monte, São José da Coroa Grande, Serra Talhada e Verdejante, as quais promoveram fechamento de rodovias, atos públicos e atividades culturais, tais como um bloqueio no início da manhã na BR-232 (São Caetano), PE-50 (Glória do Goitá), PE-120 (Batateira – de Belém de Maria).

Em depoimento, o presidente da FETRAF afirma se sentir envergonhado com o atual Poder Judiciário. “Uma parte judicial brasileira me envergonha. Hoje se tornou comum constatar posições parciais, quando o Poder deveria prezar pelo respeito à Constituição. Não quero que ele seja a favor da esquerda, de Lula ou dos trabalhadores, somente que fique a favor da Justiça, baseado em fatos concretos”, assinalou Santos.

Os protestos serviram para alertar a população do grave momento político em que vive o País com a realização das Eleições de 2018, bem como a tentativa de tirar do processo eleitoral uma possível candidatura que não atende aos interesses dos que estão atualmente no poder.

da assessoria