• Ceclin
dez 30, 2013 0 Comentário


Em PE, setor da construção civil deve contratar mais pessoas em 2014

G1PE 

O mercado da construção civil tem expectativa de crescer entre 3,5% a 4% em 2014. Em Pernambuco, com o lançamento de prédios residenciais e grandes empreendimentos, o setor está em constante procura por mão de obra. O assunto foi abordado em entrevista com o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado (Sinduscon-PE), Gustavo Miranda, no Bom Dia Pernambuco desta segunda-feira (30).

A procura pela mão de obra, que antes estava concentrada no Complexo de Suape, agora se espalha por todas as regiões pernambucanas. “Essa ideia de que o término das obras da refinaria, das obras da petroquímica, possa ser uma coisa muito ruim para o Estado, é preciso se tranquilizar. Aqueles empreendimentos demandaram uma série de necessidades, inclusive empresariais e residenciais, e isso fez com que chegasse grande centralidade, [como a] Reserva do Paiva. Então muita gente vai migrar para esses empreendimentos privados”, explica Miranda.

Em Pernambuco, o Litoral Norte vem se destacando no setor. A localidade terá uma grande demanda de trabalhadores com a instalação de uma montadora de carros. “A centralidade ao Norte, mais especificamente a região de Goiana, com a chegada da montadora Fiat, que vai trazer de 60 a 80 fábricas de menor porte, mas que exigirão muita gente trabalhando e novas obras de infraestrutura, como o Arco Metropolitano”, detalha o presidente do Sinduscon-PE.

De acordo com Gustavo Miranda, entre os profissionais mais procurados estão os carpinteiros, pedreiros de acabamento e operadores de máquinas. Apesar do término de muitas obras, não há motivos para o trabalhador da construção civil ficar parado por falta de empregos.

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) é uma boa maneira de procurar vagas de trabalho, segundo Miranda. O trabalhador pode pegar informações sobre a disponibilidade de vagas de emprego e estágio no site do IEL.