• Ceclin
jul 27, 2018 0 Comentário


Dupla de Vitória lança a música ‘Por Um Triz’

Joyce e Afonso Maciel são os integrantes da Luamarte. Foto: André Carvalho/Divulgação

Joyce e Afonso Maciel são os integrantes da Luamarte. Foto: André Carvalho/Divulgação

por Robson Gomes, do Jornal do Commercio

De um encontro de jovens na igreja para um encontro de almas na música. Assim nasceu o duo Luamarte, formado por Joyce e Afonso Maciel, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana. O projeto autoral entra na safra da chamada “nova MPB” e está lançando nesta sexta-feira (27/7) nas plataformas digitais o single Por Um Triz, que integrará o primeiro EP dos artistas no mês de setembro.

Com um som mais leve, inserindo toques de folk, somado a instrumentos como acordeom e violão acústico, quem ouvir a Luamarte pode ser remetido à sonoridade de artistas como Anavitória e Marcelo Jeneci, pois eles inspiram o trabalho dos pernambucanos. “Mesmo que eles sejam artistas jovens como nós, eles fazem parte desse movimento (da nova MPB). Amamos essa sonoridade mais acústica, em que menos é mais, é mais gostoso de ouvir”, conta a cantora e compositora Joyce, de 20 anos.

A simplicidade da música da Luamarte também se reflete no nome do projeto, que nasce de um anagrama das palavras Arte, Amar, Lute, Lua e Mar. A ideia do duo é fazer com que as pessoas olhem o mundo com mais atenção, vendo sempre além das aparências.

Na ativa há pouco menos de um ano, a Luamarte encontra nas redes sociais a melhor forma de divulgar o seu trabalho. No Instagram, possuem mais de 6 mil seguidores. No canal da banda no YouTube, quase 10 mil visualizações. Esse apoio foi fundamental para que Joyce e Afonso não desistissem do projeto. “Começamos com uma iniciativa muito simples, de jogar as músicas na internet e fazer um show. Mas as pessoas começaram a tornar isso algo tão grande que resolvemos acreditar junto com elas”, afirma Afonso Maciel, de 21 anos.

POR UM TRIZ
A música Por Um Triz, lançada hoje, é uma das faixas que vai integrar o EP Cada Um é Uma Canção, gravado no Casona Estúdio, uma referência da produção fonográfica de Pernambuco. A canção ganhou a bênção, inclusive, do produtor musical Rick Bonadio (conhecido por revelar nomes como Mamonas Assassinas, Rouge e NX Zero), que ouviu a faixa no fim de 2017 e deu algumas dicas a Afonso, que assina a composição, durante uma oficina.

Dispostos a fazer uma música simples, mas repleta de sentimentos, ouvir o som da Luamarte pode ser, antes de tudo, algo inspirador. “A gente quer abraçar as pessoas. Queremos mostrar a elas, através da música, que elas não estão sozinhas, que não precisam se sentir culpadas por serem quem são, que elas são especiais. Queremos mostrar um sentimento, tocar as pessoas com cada música que apresentarmos”, finaliza Joyce.