• Ceclin
nov 01, 2008 1 Comentário


Conta de luz agora oferece seguro

Publicado em 01.11.2008

A conta de luz está chegando à casa do consumidor junto com um seguro que está sendo oferecido pela empresa Aon Affinity do Brasil, que fez uma parceria com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). O seguro chama-se Proteção Familiar Premiada e custa R$ 2,40. Caso o consumidor pague a primeira parcela na conta de luz que recebeu, o valor será incluído na próxima fatura mensal de energia.
O seguro oferece uma cobertura para a residência do usuário – em caso de incêndio, queda de raio ou explosão – fazendo o pagamento de até R$ 18 mil. As outras coberturas são relacionadas à liberação de recursos do seguro, caso o cliente da Celpe fique desempregado ou tenha outro problema, como morte, incapacidade temporária etc.
Em caso de desemprego, o seguro vai liberar R$ 240 para pagar as contas de energia, que pode ser dividido em duas parcelas de R$ 120. A mesma quantia também pode ser liberada por incapacidade temporária, acidente ou doença.
Nos casos de morte acidental ou invalidez permanente total por acidente, o crédito é de até R$ 720 para a quitação das contas de energia. Ainda nos casos de morte acidental, a proteção assegura aos familiares do titular o reembolso das despesas com funeral de até R$ 1.500 e faz o pagamento do auxílio supermercado no valor de R$ 720, divisíveis em parcelas de R$ 60 por mês.
O cliente que fizer o seguro também vai concorrer a oito sorteios mensais de R$ 750 cada, pela Loteria Federal. O seguro fica em vigor, enquanto as contas de energia estiverem em dia. Caso o cliente desista de participar da iniciativa, poderá pedir o cancelamento através do 0800 194 884. “A parte do valor do seguro que remuneraria a Celpe será totalmente revertida para o Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP)”, disse, via assessoria de imprensa, o presidente da Celpe, José Humberto Castro.
A presidente da Associação de Defesa da Cidadania e do Consumidor, Rosana Grinberg, afirmou que é um absurdo a Celpe oferecer um seguro junto com a conta de energia. “A empresa está querendo que o consumidor cubra o risco da atividade da companhia”, comentou.
(Jornal do Commercio).