• FAMAM
  • Ceclin
jun 17, 2017 0 Comentário


Conheça os números da Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão

Vereador Antonio Gabriel – Toninho (PRB), que protocolou a entrega da renúncia do Cargo de 2º Secretário. Foto: Arquivo / AVV Imagem

Vereador Toninho (PRB) renunciou o cargo de 2º Secretário da Câmara de Vitória. Foto: Arquivo / AVV Imagem

Por Elias Martins        

Esta semana (14.06.2017), uma série de ocorrências estranhas, em especial pelo racha do Vereador Antonio Gabriel – Toninho (PRB), que protocolou a entrega da renúncia do Cargo de 2º Secretário da Mesa Diretora da Casa Diogo de Braga, e concomitantemente com o pedido de informações acerca dos gastos com pessoal da Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão, na Mata Sul pernambucana.

Pena que com o segundo mandato consecutivo o referido vereador não aprendeu ainda os caminhos para conhecer facilmente as informações da própria Casa em que atua.

A lista de servidores ainda não está disponível, mas vou dar uma mãozinha em face a sua nobre atitude de romper com a Mesa Diretora.

Câmara de Vitória PE

Decifrando:

A Prefeitura de Vitória transfere em torno de R$ 800.211,36 mensalmente para manutenção das despesas da Câmara, o chamado Duodécimo.

A Constituição brasileira permite que as Câmaras Municipais gastem 70% com folha de pagamento e as despesas previdenciárias (Patronais) por fora.

Os gastos com pessoal estão assim distribuídos mensalmente (Base Abril 2017):

Efetivos – R$   52.573,78;

Vereadores – R$ 190.000,00;

Comissionados – R$ 168.697,58 (despesas destinadas ao pagamento do cargos disponibilizados aos gabinetes de 18 vereadores);

Presidência – R$ 103.583,28 (composto de Mesa Diretora, Ouvidoria e Controladoria).

Para gastos com pessoal, a soma dos salários e subsídios mostram que considerando os 12 meses de subsídios, mais os 13 salários a serem pagos, junto com as férias dos demais servidores estão garantidos para o ano de 2017 no limite, não cabendo nenhuma inclusão de cargos comissionados e contratos.

Dos R$ 9.602.536,32 de repasses feitos pela Prefeitura para o ano de 2017, serão gastos aproximadamente R$ 8.151.509,42 com Subsídios dos Vereadores, Salários de Comissionados e Servidores efetivos.   R$ 120.000,00 serão pagos de Verba de Representação ao Presidente, e o restante R$ 1.331.026,90 serão para as despesas de manutenção e investimentos do mesmo ano.    Infelizmente mostra-se um dinheiro muito mal empregado naquelas que seriam as verdadeiras ações legislativas.

Espero ter satisfeito sua curiosidade Excelentíssimo Sr. Antônio Gabriel.

Elias Martins (14.444)

 

 

Por Elias Martins, 

consultor de Gestão Pública e Colunista do Blog.