• Mata Sul
  • Ceclin
out 27, 2017 0 Comentário


Casa da Criança desiste de Vitória e seguirá com suas ações em Gravatá

Casa da Criança Vitoria Sto Antao

A Associação Esporte é Vitória / Projeto Casa das Crianças, situado no Bairro do Lídia Queiroz, em Vitória de Santo Antão, emitiu nota pública oficial comunicando o fechamento da referida instituição no Município.

“É de conhecimento de todos que a Prefeitura Municipal da Vitória de Santo Antão pediu o espaço o qual desempenhávamos o nosso trabalho como Associação privada com fins públicos, inviabilizando a continuidade do projeto, onde desenvolvemos durante dez anos o nosso trabalho com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social com muita clareza, amor, profissionalismo e respeito a toda a sociedade e principalmente as nossas crianças e adolescentes. Temos o orgulho de dizer que fizemos a nossa parte, estaremos nos estabelecendo em outro Município pelo qual nos acolheu para desempenharmos nosso trabalho construindo sonhos”, descreve o teor da nota.

A desocupação do imóvel que estava em disputa judicial com a Prefeitura, bem como as chaves da propriedade foram entregues recentemente ao Poder Público local, segundo informou a Diretoria da instituição.  A saida do espaço se deu em virtude da segunda notificação extrajudicial que fez a primeira ação perder o objeto e determinou o prazo de tres meses a Casa para se retirar da propriedade.

ENTENDA O CASO:

- Queralvares quer o prédio para fechar a Casa da Criança 

- Justiça suspende desocupação da Casa da Criança em Vitória 

- Vereadores da oposição atestam que imóvel da Casa da Criança não tem dono em Vitória 

- Comissão da Alepe visita a Casa das Crianças em Vitória de Santo Antão

Ao que tudo indica eles avaliaram que não mais valeria a pena continuar “a queda de braço judicial com a Prefeitura de Vitória”. Pelo que se percebeu nas redes sociais durante os últimos meses, externados por alguns que estavam à frente da Casa da Criança é de que havia uma forte perseguição política apontando a atual gestão de “truculenta e com posturas anti-republicanas”. Todas as ações da instituição foram transferidas para atuarem na cidade de Gravatá, no Agreste pernambucano.

“Para nós crianças e adolescentes continuam sendo prioridade absoluta! Agradecemos a todos que colaboraram de alguma forma com este projeto e lutaram por ele. As crianças do Lídia Queiroz, entre outros bairros ficam o nosso amor”, finaliza a nota.