• Ceclin
abr 19, 2018 0 Comentário


Audiência Pública sobre a venda Eletrobrás e Chesf acontece no Recife

Deputado Danilo Cabral, autor do requerimento que solicitou a audiência na capital pernambucana, quer esclarecimentos sobre consequências da privatização 

Danilo CabralNa próxima semana, dia 26, acontece na Assembleia Legislativa de Pernambuco audiência pública sobre a venda da Eletrobrás e suas subsidiárias, incluindo a Companhia Hidrelétrica do São Francisco – CHESF. A audiência foi solicitada pelo deputado federal Danilo Cabral, através de requerimento aprovado ontem (18/4) na Comissão que analisa o PL 9463\18 – Projeto de Lei que trata sobre a privatização da Estatal.

No requerimento, o deputado recomendou o convite aos representantes da Federação Regional dos Urbanitários do Nordeste (FRUNE); Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de Pernambuco (SINDURB\PE); Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE); e aos ex-presidentes da Chesf, João Bosco de Almeida e Mozart Bandeira.

Danilo justifica sua solicitação argumentando que a venda da Chesf e, consequentemente do Rio São Francisco para agentes privados poderá causar impactos significativos para o desenvolvimento do Nordeste. O deputado quer esclarecer quais as consequências dessa privatização, especialmente no acesso à água da transposição e os possíveis aumentos na conta de luz. “O Rio São Francisco é a principal fonte hídrica permanente para a nossa Região. Com a transposição, o seu papel deverá se tornar cada vez mais relevante, através do uso múltiplo de suas águas, podendo, inclusive, ultrapassar, em termos econômicos, os benefícios associados à geração de energia elétrica”.

Outros requerimentos de audiência pública apresentados por Danilo também foram aprovados. Na próxima terça-feira (24), haverá audiência em Brasília, com a Chesf sendo a prioridade da discussão. Na quinta (25), a audiência será na própria Comissão, onde foram convidados representantes da CEPEL – Centro de Pesquisas de Energia Elétrica, referência em estudos na área.

Felipe CarrerasAeroporto do Recife

O deputado federal pernambucano Felipe Carreras assumiu, nessa quarta-feira (18), a vice-presidência da Comissão de Turismo na Câmara dos Deputados, em Brasília. Logo no primeiro dia como vice-presidente, Carreras confirmou a Audiência Pública que vai discutir a forma de licitação do Aeroporto Internacional do Recife para a próxima quarta-feira (25). A intenção é discutir o modelo de desestatização proposto pelo Governo Federal.

O deputado pernambucano quer garantir que os investimentos da empresa privada que ganhar a disputa sejam destinados da forma correta para o Aeroporto. “Estamos no mesmo lote que cinco outros aeroportos, de menor movimentação e deficitários. Recife hoje possui um dos melhores equipamentos do Brasil, elogiado por passageiros e sempre presente entre os primeiros colocados nas pesquisas de satisfação. Tudo graças ao trabalho dos centenas de funcionários que se dedicam a melhorar a cada dia a qualidade do serviço e uma boa experiência por parte dos usuários. Quem garante que vamos receber os investimentos de forma correta e proporcional? Não é coerente entregar um dos maiores orgulhos de Pernambuco de qualquer forma”, afirmou Carreras.

Uma das bandeiras levantadas pelo deputado é a manutenção dos cargos dos funcionários da Infraero que estão trabalhando, atualmente, no Aeroporto. A intenção é que eles tenham, pelo menos, um período de estabilidade, mesmo na empresa privada. “Estamos falando de centenas de famílias. Essas pessoas precisam ser respeitadas e ter a tranquilidade que permanecerão nos seus postos de trabalho, afinal o Aeroporto do Recife é um case de sucesso e tem colaborado para o desenvolvimento de Pernambuco”, comentou. Importante ressaltar que a forma de licitação que está sendo utilizada para o Aeroporto do Recife, em lote com outros cinco equipamentos, foge do que o Governo Federal vinha utilizando até o momento. Os aeroportos de Fortaleza e de Salvador, por exemplo, foram licitados individualmente.