• Mata Sul
  • Ceclin
ago 22, 2017 0 Comentário


ALEPE vai avaliar situação dos estágios de ensino superior em Pernambuco

A deputada Teresa Leitão (PT) defende que o estágio seja realmente uma possibilidade de formação não "exploração de mão de obra barata”. Foto: João Bita / Alepe

A deputada Teresa Leitão (PT) defende que o estágio seja realmente uma possibilidade de formação não “exploração de mão de obra barata”. Foto: João Bita / Alepe

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) instalou, na segunda-feira (21/8), uma Comissão Especial com o objetivo de avaliar a situação dos estágios curriculares e extracurriculares de estudantes do Ensino Superior em Pernambuco.

Na primeira reunião, a deputada Teresa Leitão (PT) foi eleita presidente, sendo a deputada Terezinha Nunes (PSDB) e o deputado Silvio Costa Filho (PRB) designados, respectivamente, relatora e vice-presidente do colegiado.

De acordo com Terezinha Nunes, a necessidade de constituir um grupo para tratar especificamente do tema surgiu após uma audiência pública realizada pela Comissão de Educação em março deste ano. “Durante a discussão, ficou claro que há obstáculos a serem superados no que se refere ao entendimento do Ministério Público do que, de fato, configuraria um estágio”, apontou a parlamentar.

Audiências vão discutir situação dos estágios
Teresa Leitão anunciou que pretende realizar, nos próximos dias, audiências públicas para aprofundar o assunto. “Esperamos apontar alguns encaminhamentos para nivelar melhor a atuação do estudante que fazem estágio, defendendo que essa prática seja realmente uma possibilidade de formação, não de exploração de mão de obra barata”, disse.

Presente à reunião, o estudante e membro do Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Victor Gurgel comemorou a criação da comissão especial. “Estamos iniciando uma batalha contra a precarização e por melhorias nas condições de estágio”, declarou.

As informações são do site da Alepe