• FAMAM
  • Ceclin
fev 11, 2019 0 Comentário


A preparação para o Enem 2019 já começou

estudantes da rede pública de PernambucoVocê pode até achar que ainda falta muito tempo para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. A prova só deve ocorrer no final no ano — o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ainda não divulgou as datas que o próximo exame será realizado. No entanto, baseado nas edições anteriores, o exame deve ser aplicado no início de novembro. Diante disso, o ideal é que você comece a se preparar para a prova o quanto antes.

Não importa se você já fez o Exame como treineiro, se já tentou pra valer algumas vezes ou se essa é a sua primeira vez, quanto mais cedo começar a preparação, mais capacitado estará. Para dar conta dos conteúdos que são cobrados na prova, é necessário adotar uma estratégia de aprendizagem bem elaborada. Contar com o suporte de cursinhos é importante.

E, por mais que a mensalidade de um curso preparatório pese no bolso, opções diferenciadas ajudam na hora de arcar com esse gasto, como por exemplo, optar por um curso a distância. Também é possível contar com a ajuda do Educa Mais Brasil. Através do programa, é possível conseguir bolsas de estudos para várias modalidade de ensino — que variam de 50% a 70% de desconto. Se interessou? Acesse o site do programa e confira as oportunidades disponíveis na sua região. Bolsas para cursos preparatórios estão sendo ofertadas em todo Brasil.

Enem 
Desde 2017, o Exame é dividido em dois dias. Em 2018, no primeiro domingo os estudantes tiveram 5h30 para responder 45 questões de Ciências humanas, 45 de Linguagens e fazer uma redação. O segundo dia teve a mesma duração para serem respondidas 45 questões de Matemática e 45 de Ciências da Natureza.

A prova do Enem testa as habilidades dos candidatos em quatro áreas do conhecimento, Ciências Humanas (História, Geografia, Sociologia e Filosofia), Ciências da Natureza (Biologia, Física e Química), Matemática e suas tecnologias, e Linguagens, códigos e suas tecnologias.

FolhadePE