• Ceclin
mar 19, 2018 0 Comentário


12 personalidades são agraciadas com Prêmio Pedro Ferrer de Cultura da Vitória de Santo Antão

12 personalidades são agraciadas com Prêmio Pedro Ferrer de Cultura da Vitória de Santo Antão

A primeira edição do Prêmio Pedro Ferrer de Cultura foi gestado no intuito de reconhecer as ações promovidas pelos grupos, artistas e associações, em prol da preservação da História e da Cultura da Terra das Tabocas. O evento lotou na noite da sexta-feira (16/03) o Teatro Silogeu José Aragão, do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória de Santo Antão, situado na Zona da Mata pernambucana.

Este prêmio reconheceu precisamente doze trabalhos individuais e ou coletivos, buscando valorizar pessoas e/ou grupos que se destacaram na sua área de atuação. A exemplo da Agremiação Carnavalesca – Clube de Fados Taboquinhas, Ator – Leonardo Edardna (Bad Léo), Escritora – Valdinete Moura, Carnavalesco – Guilherme Pajé, Companhia de Teatro – Máquina Teatral, Educadora – professora Salete da Silva, Instituição Filantrópica – Associação Maria Amélia (AMA), Mestre da Cultura Popular – Nestor Pedro, Personalidade – Severina Rodrigues (Dona Nininha), Instituição de Ensino – Escola Municipal Mariana Amália, Músico – Beto do VR-7 e o Artista Plástico – Almir Brito.

Em seu discurso de agradecimento, o Biólogo, Escritor e Professor Pedro Humberto Ferrer de Moraes, de 75 anos, atualmente presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Vitória, frisou que o empréstimo de seu nome ao Prêmio não é de todo preponderante “diante da magnitude em saudar as nobres ações empreendidas pelos homenageados que voluntariamente enriquecem a cultura, memória e o zelo fraternal perante a Terra das Tabocas”, destacou. No final da solenidade foi servido um coquetel aos homenageados e convidados nas dependências do Instituto.